BUSCAR
BUSCAR
Petistas vão à justiça contra propaganda do PSDB

21/05/2015 | 05:34

O PT informou que irá ao Tribunal Superior Eleitoral pedir que o PSDB seja punido pelo programa veiculado na noite de terça (19) na TV, em horário reservado para a propaganda partidária obrigatória.

Em nota, o PT disse que o programa, que faz críticas à presidente Dilma Rousseff e acusa os petistas de corrupção, representa uma “campanha suja, odiosa e reacionária dos tucanos e seus sequazes”.

O presidente do PT, Rui Falcão, afirmou na nota que o PSDB “escondeu a própria corrupção debaixo do tapete” enquanto esteve no poder.

No vídeo tucano, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ataca a gestão petista na Petrobras e diz que “nunca antes na história desse país se errou tanto e se roubou tanto em nome de uma causa”.

A nota do PT acusa o PSDB de “ocultar seus inúmeros malfeitos e ilicitudes”, fazendo referência ao mensalão mineiro, ao cartel acusado de fraudar licitações de trens conduzidas pelos governos do PSDB em São Paulo, e às denúncias contra o governador tucano do Paraná, Beto Richa.

Em evento na capital paulista, Lula criticou a fala de FHC. “Fico triste, porque um homem que foi presidente da República, letrado como ele é, não tinha o direito de falar bobagem que ele falou.”

Em uma referência ao escândalo da compra de votos em 1997, afirmou que o tucano deveria usar a mesma postura adotada no programa televisivo para contar ao país “a história de sua reeleição”.

Na nota do PT, Falcão disse ainda que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) exibe no programa “indignação postiça e pureza inconvincente”.

Aécio reagiu com ironia: “Quem considera o João Vaccari inocente não merece minha resposta”, disse, referindo-se ao ex-tesoureiro do PT, preso sob suspeita de atuar no esquema na Petrobras.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.