BUSCAR
BUSCAR
IML

Perícia inicial aponta que idoso levado ao banco morreu deitado

Polícia Civil recolheu imagens de câmeras de outros setores do shopping onde fica a agência bancária
Redação
18/04/2024 | 08:17

A perícia inicial realizada no corpo de Paulo Roberto Braga, 68, apontou que ele morreu deitado, e não sentado.

Paulo foi levado por Erika de Souza Vieira Nunes, 43, na terça-feira 16 para sacar R$ 17 mil em uma agência bancária em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro, e funcionários suspeitaram que o homem estava morto.

tio paulo2
Imagens mostram mulher chegando com idoso aparentemente já morto no shopping - Foto: Reprodução

A mulher foi detida suspeita de vilipêndio de cadáver e furto. Inicialmente, ela foi apontada como sobrinha do idoso, mas segundo os policiais, eles são primos.

O episódio foi filmado por uma gerente do banco. No vídeo, Erika aparece segurando a cabeça de Paulo, que precisava desse amparo para ficar sustentada. Uma atendente chega a dizer: “Acho que ele não está bem não, olha a corzinha”.

Erika insiste e pede para que o homem assine os papéis. “Tio, tá ouvindo? O senhor precisa assinar. Se o senhor não assinar, não tem como. Eu não posso assinar pelo senhor, o que eu posso fazer eu faço. Assina aqui, igual ao documento. Assina para não me dar mais dor de cabeça”, diz ela no vídeo, gravado na tarde de terça.

A Polícia Civil recolheu imagens de câmeras de outros setores do shopping onde fica a agência bancária e investiga se há mais pessoas envolvidas.

A advogada que representa Erika, Ana Carla de Souza Correa, disse que Paulo estava vivo quando chegou à agência.

A autópsia ainda não teve resultado conclusivo, mas peritos informaram ao delegado que a presença de livor cadavérico na região da nuca indica que Braga morreu deitado. O livor cadavérico é o acúmulo de sangue em determinadas regiões do corpo e ocorre depois que o coração para de bater.

A gravidade transfere o sangue para as extremidades do corpo. Os peritos avaliam que como o livor cadavérico foi identificado na nuca, Braga estava deitado no momento do óbito. Se ele estivesse sentado, como sustenta a defesa de Erika, as manchas poderiam surgir em outras partes do corpo, como pernas e braços.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Rio Grande do Sul tem 82 trechos de estradas liberados
Ainda em obras ou com serviços para liberação são 20 trechos
18/05/2024 às 16:02
Avião da FAB leva 20 toneladas de ração para pets do RS
Entre as doações estão caixas e transporte e bebedouros
18/05/2024 às 15:41
Rio Grande do Sul: Nível das águas do Guaíba continua baixando
Mais recentes medições apontam uma variação entre 4,52 m, na medição de 7h, e 4,54 m, na medição das 12h deste sábado 18
18/05/2024 às 15:26
MPT recebe denúncias de violações trabalhistas envolvendo enchentes
Empresas têm obrigado funcionários a trabalhar em áreas alagadas
18/05/2024 às 15:20
Brasil tem 1.942 cidades com risco de desastre ambiental
Levantamento deve subsidiar obras previstas para o Novo PAC
18/05/2024 às 10:34
Presidente interina da Petrobras demite 20 assessores de Jean Paul
Nova direção da petroleira trata as demissões como naturais e necessárias e chama de “procedimento padrão”
18/05/2024 às 08:05
Bombeiros do RN se dividem no RS, e um dos grupos vai usar cães para buscar corpos
Uma parte da equipe vai permanecer em Pelotas, no Sul do estado, enquanto outro grupo se deslocou para Lajeado
18/05/2024 às 07:26
Saúde anuncia pacote de R$ 66,5 milhões para o Rio Grande do Sul
Recursos destinam-se à capital e mais oito municípios
17/05/2024 às 17:41
MST tem prejuízo de R$ 90 mi e 420 famílias atingidas por chuvas no RS
Assentamentos têm produção de hortas, cultura leiteira e arroz
17/05/2024 às 16:44
RS anuncia plano para reconstruir o estado após as chuvas
Iniciativa contará, inicialmente, com R$ 12 bilhões
17/05/2024 às 15:57
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.