BUSCAR
BUSCAR
Justiça
Pedido de Natália Bonavides para investigar ministros da Saúde e da Defesa é arquivado pelo STF
Ministro Celso de Mello analisou a ação que questionava atos em favor da fabricação no país da hidroxicloroquina
Redação
05/10/2020 | 15:28

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello decidiu arquivar o pedido de abertura de processo contra os ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, e da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, por supostos crimes de responsabilidade durante a pandemia do novo coronavírus.

O pedido foi feito pela deputada federal Natália Bonavides (PT-RN). Os ministros eram questionados judicialmente por terem sido, segundo a parlamentar, favoráveis à fabricação no país do medicamento hidroxicloroquina, apesar de pesquisas científicas mostrarem que ele não tem eficácia contra doentes de covid-19.

A ação fez com que o procurador-geral da República, Augusto Aras, abrisse uma apuração preliminar contra os ministros. Posteriormente, o Ministério Público Federal negou prosseguimento à petição.

De acordo com o decano do STF não cabe à mais alta corte do país julgar procedimentos de improbidade administrativa no governo federal, mas sim ao Ministério Público Federal, que já se posicionou contrariamenta ao pedido da parlamentar.

Em seu pedido, Natália afirmou que o “oferecimento de ação de improbidade contra os noticiados apurando-se ao final, suas responsabilidades, para que a conduta irresponsável, tenebrosa e criminosa perpetrada por um agente público ocupante de importante cargo no governo federal não permaneça pondo em risco a saúde do povo brasileiro”.

*As informações são do R7

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.