BUSCAR
BUSCAR
CPI da Covid
Pazuello culpa White Martins e Amazonas por colapso em Manaus
Ex-ministro da Saúde responsabilizou a empresa privada e a pasta da Saúde estadual pela falta de oxigênio hospitalar a pacientes da Covid-19
Metrópoles
20/05/2021 | 11:04

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou, nesta quinta-feira 20, que a culpa pela falta de oxigênio hospitalar que provocou o colapso na rede sanitária de Manaus (AM) é tanto da Secretaria de Saúde do Amazonas quanto da empresa White Martins, que fornecia o insumo para a capital amazonense.

Na avaliação do general, a pasta responsável por gerir o enfrentamento da pandemia no estado “não focou em oxigênio e ficou focada em outras coisas”.

“Fica claro para mim que a preocupação do acompanhamento do oxigênio não era um foco da Secretaria de Saúde do Estado de Amazonas. No próprio plano de contingência, não apresentava nenhuma medida sobre oxigênio”, disse.

Sobre a empresa privada, o general afirmou que faltou transparência da White Martins para informar que já estava utilizando uma reserva do insumo. “A empresa White Martins já vinha consumindo sua reserva estratégica e não fez essa posição de uma forma clara. Começa aí, a primeira posição de responsabilidade. Não temos como nos isentarmos quanto a isso”.

“[A empresa] Teria descoberto que estava sendo consumida uma reserva estratégica. Vejo aí duas responsabilidade: uma começa na empresa que consome a reserva estratégica e não se posiciona de uma forma clara e outra da Secretaria de Saúde do Amazonas. No momento que a secretaria deixa de acompanhar, a responsabilidade é clara, é da Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas”, completou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.