BUSCAR
BUSCAR
Dinheiro
Pastores da Universal teriam recebido auxílio emergencial indevidamente
Igreja afirma que abriu uma investigação interna para apurar pelo menos 69 casos
IG
20/07/2021 | 12:06

A igreja Universal abriu uma investigação interna para averiguar o recebimento do auxílio emergencial por parte de pastores . Segundo reportagem do UOL, ao menos 69 religiosos teriam recebido o benefício de forma irregular .

A orientação teria vindo da direção da igreja, para que o valor fosse descontado do salário. Os pastores da Universal não são registrados em carteira e não têm contrato de trabalho.

Um áudio atribuído ao genro de Edir Macedo, bispo Renato Cardoso, circula nas redes sociais. “Mais cinco pessoas saíram da obra…(…) Pessoas vão sair, distorcendo tudo, ao contrário do que ouviram. Pessoas como essas, graças a Deus, a igreja está limpando. A igreja está tomando as providências necessárias judiciais, inclusive em casos em que há indícios de crime contra a igreja, contra o povo da igreja. Estaremos denunciando, fazendo a denúncia-crime”, anunciou Cardoso, na suposta gravação.

Pelo fato de instituições religiosas não declararem Imposto de Renda, bem como seus funcionários, o governo não tem como averiguar se estão mesmo elegíveis ao recurso. Ainda assim, fornecer informações falsas configura crime de falsidade ideológica e estelionato.

Em resposta ao UOL, a igreja afirmou que “não comenta assuntos internos pela Imprensa”. Já o Ministério da Cidadania informou que, a princípio, não há impedimento de pastores receberem o auxílio emergencial, “desde que atendam aos critérios de elegibilidade estabelecidos pelas legislações que disciplinam o pagamento do benefício”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.