BUSCAR
BUSCAR
Covid-19
Pandemia no RN pode melhorar em agosto, indica epidemiologista
Com o avanço da vacinação, a pandemia da Covid-19 pode começar a ter um cenário melhor em agosto. Porém, os meses de junho e julho precisam de esforços para manter medidas de prevenção
Redação
31/05/2021 | 08:34

O médico epidemiologista e pesquisador do LAIS/UFRN, Ion de Andrade, indicou que a pandemia da Covid-19 no Rio Grande do Norte pode começar a melhorar em agosto. Em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, o especialista afirmou que os meses de junho e julho precisam de esforços para manter o isolamento social e as medidas de prevenção contra o coronavírus.

“O mês de junho pode ter fatores para piorar a pandemia. Mas a tendência de médio e longo prazo aponta para dados melhores. Por exemplo, ao mesmo tempo que tivemos durante essa semana o recorde em demandas de leitos, também tivemos um recorde negativo da presença de idosos em internamentos – o que significa que as vacinas se mostram muito efetivas”, pontuou Ion.

Para ele, o avanço da vacinação contra a Covid-19 contribui para o controle do contágio. “Eu diria que, na medida em que temos a vacina, vamos virar a página da pandemia. O que precisamos dimensionar é como é que vamos atravessar junho e talvez julho. O mais provável é que, com o avançar da vacinação, é que a gente chegue a agosto, ou meados de agosto, com um cenário da pandemia muito melhor do que temos agora”, disse. De acordo com o RN + Vacina, plataforma do Governo do Estado, 358 mil potiguares estão completamente imunizados contra o vírus atualmente.

“Isso torna esse esforço de reta final muito importante, pode render resultados que tornem esse último momento da pandemia menos dramático”, continuou Ion. “Precisamos de um enfrentamento robusto para esses meses que se antecipam como meses difíceis”.

Ainda durante a entrevista, o médico fez um apelo à sociedade potiguar. “Hoje temos, erradamente, uma liberalização. É preciso que a sociedade entenda que é ela que precisa fazer a diferença. Queria dizer para a sociedade que seja esperta: você pode ir ao circo, não vá. Você pode ir ao ato público, não vá. Você pode ir a uma festa, não vá. É preciso que as pessoas fiquem espertas”, alertou.

Ocupação de leitos críticos

O Rio Grande do Norte tem mais de 100 pacientes na fila de espera por uma UTI Covid. Na manhã desta segunda-feira 31, a taxa de ocupação de leitos críticos ultrapassava a marca de 93% em todo o estado. A taxa é puxada pelas regiões Oeste e Metropolitana. No domingo 30, foram registradas mais cinco mortes por Covid-19.

Agora, ao todo, o Rio Grande do Norte tem 6.099 vítimas do vírus desde o início da pandemia. Os óbitos confirmados nas últimas 24 horas ocorreram nos seguintes municípios potiguares: Caicó (02), Porto do Mangue (01), Caraubas (01) e Alexandria (01). O RN atingiu 267.735 casos confirmados de Covid neste domingo.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.