BUSCAR
BUSCAR
Desabafo
Padre chama Bolsonaro de ‘irresponsável’ e ‘genocida’ durante missa
O motivo da revolta do pároco Adalberto com Bolsonaro seria a falta de responsabilidade do gestor com as medidas de prevenção do contágio do coronavírus
Diário de Pernambuco
01/03/2021 | 15:51

Durante uma missa realizada neste domingo 28, o padre Adalberto Tavares, da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, da cidade de Guarabira, na Paraíba, acusou o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de ser ‘um genocida”.

O motivo da revolta do pároco Adalberto com Bolsonaro seria a falta de responsabilidade do gestor com as medidas de prevenção do contágio do coronavírus. Nas últimas semanas, o país sofre com o aumento das taxas de infectados em diversos estados.

“Esse irresponsável sai no meio da rua sem máscara, aglomerando, faltando com respeito às leis do Brasil. É um homem sem moral e eu repito várias vezes se for preciso, sem moral, e sem moral quem vota nele também, porque a gente precisa ter respeito pela vida dos outros”, afirmou Adalberto.

Em sermão feito durante a cerimônia, o padre desabafou, dizendo estar preocupado com a atual situação do país. E alertou seus fiéis para que sigam as medidas do decreto estadual da Paraíba, de controle do vírus. Segundo o padre, para que todos permaneçam seguros, é preciso ir na contramão das atitudes do presidente Bolsonaro.

“A gente tem que respeitar. Nós estamos numa pandemia, não estamos numa brincadeira. Já basta aquele desorientado do presidente, que não tem moral. É um imoral. A palavra é essa. É um homem que não tem moral nenhuma. É um irresponsável. Estou com vontade de dizer outra coisa, mas não vou dizer, porque é pecado dizer na missa. Mas a vontade é essa. Ele não tem responsabilidade com a vida de ninguém”, disse o padre.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.