BUSCAR
BUSCAR
Eleições EUA
OEA diz não ter observado “nenhuma irregularidade grave” nas eleições nos EUA
Organização divulgou relatório preliminar de uma missão que acompanha as eleições, e criticou as acusações "infundadas" de Donald Trump
Redação
06/11/2020 | 18:42

A Organização dos Estados Americanos (OEA) divulgou nesta sexta-feira 6 o relatório preliminar elaborado por uma missão que observa as eleições nos Estados Unidos. A conclusão é que o grupo “não observou diretamente nenhuma irregularidade grave” que ponha os resultados em xeque. Candidato à reeleição, o presidente Donald Trump tem questionado, sem apresentar provas, a lisura do processo eleitoral

A OEA, inclusive, criticou a postura do republicano. “É crítico que os candidatos ajam com responsabilidade apresentando e argumentando reivindicações legítimas perante os tribunais, não com especulações infundadas ou nocivas na mídia”, apontou o relatório. 

A missão

A missão de Observação Eleitoral, implantada pela OEA a pedido do Departamento de Estado dos EUA, é composta por 28 especialistas de 13 países diferentes e está no país há semana acompanhando todo o processo eleitoral. O grupo acompanhou as eleições em 14 estados e no distrito de Columbia, onde fica a capital Washington D.C.. A equipe é liderada pelo próprio secretário-geral da OEA, Luis Almagro. 

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.