BUSCAR
BUSCAR
Obras do Sistema Prisional não resolvem problemas: ‘Governo está remendando pedaços’

14/05/2015 | 18:25

Na avaliação do juiz Henrique Baltazar, as obras que estão sendo feitas pelo Governo do Estado na intenção de melhorar o sistema prisional do Estado de nada vão adiantar. Pelos seus cálculos, ao final das reformas nos presídios ainda ficarão faltando vagas para quatro mil detentos.

“O governo vem com história de que está fazendo serviço para resolver, mas na verdade isso na resolve nada, está só remendando pedaços. O sistema tem hoje 7,8 mil presos e as vagas que haviam antes das rebeliões eram menos de quatro mil, ou seja, Já tinha quase quatro mil faltando. Se o governo refazer tudo o que foi quebrado nas rebeliões vai ficar do mesmo jeito, só vai repor o que foi quebrado”, afirma.

Sobre a situação atual do presídio de Alcaçuz, o maior do Estado, ele afirma que quem está fazendo a segurança do local é o BP Choque. Na terça-feira da semana passada, no entanto, ao tentar entra no presídio para fazer uma inspeção, o próprio BP Choque disse que não tinha condições de garantir a segurança do juiz.

“Eles disseram que se eu fosse entrar podia haver um risco de os presos me fazerem refém. Daí eu preferi nem entrar, porque se não há segurança não adianta fazer”, lamenta.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.