BUSCAR
BUSCAR
Pets
Obesidade em cães e gatos
Combinação de excesso na ingestão calórica e pouca atividade física pode acelerar processo de obesidade, o que é prejudicial para a saúde dos animais
Redação
27/07/2020 | 23:41

A pandemia da Covid-19 obrigou que a população permanecesse por mais tempo dentro de casa. A necessidade de isolamento social, principal arma de combate ao contágio pelo novo coronavírus, no entanto, também gerou alguns contratempos aos humanos. O principal deles é a obesidade.

Mais tempo em casa contribui para um maior consumo de alimentos. Na esteira deste problema, o excesso de peso entre os animais de estimação também avançou. Com a presença mais constante dos tutores em casa, cães e gatos ganharam mais atenção, afeto e, acima de tudo, mais refeições por dia.

No entanto, segundo estudo da Universidade de São Paulo (USP), os quilos a mais têm potencial para reduzir em 15% a expectativa de vida de um cão, o que representa menos dois anos e um mês para raças com média de vida de 14 anos, por exemplo. Além disso, traz impactos negativos para a saúde como um todo, alimentando processos inflamatórios que atingem coração, fígado e articulações, entre outros órgãos. Veja dicas para evitar que a obesidade resulte em problemas graves aos pets:

Vá ao veterinário com frequência

Converse com o veterinário sobre a melhor ração para o biotipo do seu animal. O peso correto vai variar de acordo com a raça e tamanho dele também. Existem muitos tipos de ração: light, diet, para animais com sobrepeso, obesos, castrados, filhotes, com alergia, com problema renal e somente o médico especialista vai poder definir com exatidão qual a melhor para o seu peludinho.

Estimule seu pet a se exercitar

Passeie com o cachorro ao menos duas vezes ao dia. Estimule o gato a correr atrás de bolinhas ou penas. Sempre respeite a condição física do seu animal, não vá fazer uma caminhada de uma hora sabendo que ele só suporta 30 minutos.

Respeite a quantidade de ração diária

A ração é o alimento mais completo que existe para o animal, ele não precisa de outros tipos de alimentos para suprir suas necessidades. Eu sei que todo mundo adora dar um petisco, mas se atente as quantidades e na dúvida consulte o veterinário. Outra opção para ajudar no controle de peso é fracionar a refeição, o pet precisa se alimentar de duas a quatro vezes por dia. Os vilões da obesidade são os petiscos extras, por isso, a dica é não consumir alimentos na frente do bichinho.

Não ofereça alimentos que podem prejudicar a saúde dos animais

Cães e gatos não precisam comer pão ou biscoitos. Não devem comer carboidratos. Nós precisamos dos nutrientes desses alimentos, eles não. Como já dissemos, a ração é completa em nutrientes, tem tudo o que eles precisam. Oferecendo a quantidade correta diária, não ficarão com fome. Evitar petiscos em excesso, dando sempre prioridade aos naturais como frutas e legumes.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.