BUSCAR
BUSCAR
Editorial
O fracasso da oposição
Confira o editorial do Agora RN desta quarta-feira 6
Redação
06/04/2022 | 08:54

Chega a ser inacreditável o tamanho da incompetência da oposição no Rio Grande do Norte. Apesar de todo o cenário se desenhar muito favorável a uma candidatura de oposição, faltando menos de seis meses para a eleição, o grupo não achou até agora alguém para bater de frente com a governadora Fátima Bezerra.

O governo Fátima está longe de desfrutar de boa avaliação. É bem verdade que o atual governo não foi implicado em escândalos de corrupção e regularizou o pagamento dos servidores. Mas é praticamente só. Fátima chega ao último ano de gestão sem uma grande obra para apresentar.

Pelo Estado afora, prefeitos reclamam da descontinuação de programas sociais e do atraso no repasse de verbas. A população se sente insegura e mal assistida na saúde. Educação, área sensível para a governadora, teve aulas suspensas por dois anos, prejudicando o desenvolvimento dos alunos.

Pois bem. Não bastasse isso, a oposição tinha até semana passada dois ministros. Todos com prestígio com o presidente Jair Bolsonaro – que, aliás, veio quatro vezes ao Estado desde que tomou posse. Em todas as oportunidades, levantando bola para seus pupilos Rogério Marinho e Fábio Faria.

Some-se a isso a bancada expressiva de deputados e vereadores e mais de uma centenas de prefeitos que têm antipatia por Fátima.
Mesmo com tudo isso, a oposição caminha para um fracasso retumbante em outubro.

O grupo se saiu melhor na corrida para o Senado. Muito por causa da fragilidade do nome do PT para a disputa até então: o atual senador Jean Paul Prates, pouco conhecido no Estado. Mas até nisso a oposição pode fracassar. As hostes governamentais trocaram Jean Paul por Carlos Eduardo, que já roubou a dianteira das pesquisas e deixou Rogério Marinho, o nome da oposição, comendo poeira até agora.

Voltando à disputa para o governo, à medida que o tempo passa e o fracasso vai ficando cada vez mais evidente, se intensifica o desespero por um nome.

Até o ex-governador José Agripino Maia foi sondado. Disse não. Álvaro Dias, outro nome cogitado e que poderia renunciar à Prefeitura, foi anulado com o movimento de Fátima de atrair Carlos Eduardo para a base. A renúncia de Álvaro significaria entregar a prefeitura de volta a Carlos, já que a vice é indicação dele. Brenno Queiroga, Fábio Dantas, General Girão… nada deu certo.

A oposição fracassou. E, pasme!, mesmo com todas as fragilidades, Fátima pode ser reeleita fácil governadora do RN em 2022.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.