BUSCAR
BUSCAR
Opinião
O desejo e a confiança de Fátima; leia opinião de Sávio Hackradt
Sávio Hackradt
16/12/2023 | 05:00

A governadora Fátima Bezerra participou da Conferência do PT em Brasília, no fim de semana passado, ao lado da deputada federal Natália Bonavides, e lá assumiu um compromisso público diante de todas as lideranças do PT no Brasil:

“Pela primeira vez na história a governadora do RN é do PT, o presidente já é do PT e a prefeita de Natal será do PT”, discursou Fátima, para a militância petista que ali se reunia.

Essa declaração de Fátima significa que ela vai comandar a campanha da deputada federal Natália Bonavides à prefeitura de Natal? Ou foi só um arroubo de palanque, em uma reunião de militância?
Quem fala assim não é gago na política. Vive em alto nível de confiança na sua liderança. Ao ler a declaração da governadora Fátima Bezerra, é possível pensar que ela irá fazer o mesmo que fez na sua reeleição, tirando do caminho todos os obstáculos possíveis, alcançando uma vitória retumbante no primeiro turno, praticamente um WxO.

Por enquanto, Natália é candidata de si e do PT. O PV, que faz parte da federação partidária, diz que vai lançar a deputada estadual Eudiane Macedo, e o PCdoB ainda não se manifestou. O que Fátima fará para ampliar os apoios à candidatura de Natália?

Importantes apoios que Fátima teve na sua reeleição,em 2022, como Carlos Eduardo (PSD) e Rafael Motta (PSB), já não estão mais com ela. Hoje, Carlos Eduardo é candidato a prefeito de Natal e Rafael Motta pode vir a ser também candidato a prefeito. Como a governadora vai substituir esses apoios para Natália? Fátima acredita que o PT sozinho, ou mesmo com o apoio do PCdoB e do PV, ganhará a eleição em Natal?

É verdade que o presidente Lula (PT) tem a aprovação do seu governo e é o maior cabo eleitoral em Natal, entre as lideranças nacionais, segundo todas as pesquisas feitas até agora. É verdade também que Fátima não vai bem nas pesquisas, como vai o presidente da República. Por acaso Fátima confia apenas no prestígio de Lula para conquistar o eleitor natalense? As pesquisas indicam que só isso não é suficiente para levar a candidata petista a uma vitória e a história das eleições no Brasil mostra como é difícil transferir votos.

Ao anunciar em Brasília que o PT vai eleger Natália Bonavides como futura prefeita de Natal, Fátima se impõe um grande desafio político e eleitoral, com reflexos na sua sucessão em 2026. Conseguindo esse intento, ela se consagrará na política do Rio Grande do Norte. Não conseguindo, sofrerá consequências sérias na sua sucessão.

Hoje, a candidatura de Natália Bonavides está calcada na boa votação para deputada federal, que o eleitor natalense lhe deu, em 2022. É importante, mas não é suficiente. Precisará de mais substância política e eleitoral, pois sozinha não vai longe. E Fátima sabe muito bem disso, tanto que construiu a sua sucessão angariando muitos apoios e fazendo os acordos necessários para vencer. Até a chapa “Farinho”, Fátima e Rogério Marinho, com os prefeitos que a apoiavam e a Rogério Marinho, foi aceita sem nenhum constrangimento, para alcançar a vitória folgada no primeiro turno.

Fátima é uma vitoriosa na política do RN. O que ela fará para levar Natália à vitória?

*Sávio Hackradt é jornalista e consultor político

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.