BUSCAR
BUSCAR
Futebol
Neymar e Barça nunca mais foram os mesmos desde a separação em 2017
Brasileiro marcou 105 gols em quatro temporadas no Barcelona e formou uma linha de ataque artilheira com Luis Suárez e Lionel Messi, ganhando dois títulos do Campeonato Espanhol e uma Liga dos Campeões
Reuters
14/12/2020 | 17:30

Neymar nunca deixou as manchetes enquanto estava no Barcelona e sua saída continua causando burburinho no clube catalão, por isso todos os olhos estarão voltados para ele quando o Paris Saint-Germain (PSG) enfrentar o Barça nas oitavas de final da Liga dos Campeões no início do próximo ano.

O brasileiro marcou 105 gols em quatro temporadas no Barcelona e formou uma linha de ataque artilheira com Luis Suárez e Lionel Messi, ganhando dois títulos do Campeonato Espanhol e uma Liga dos Campeões. Quando Barça e Neymar estavam no auge da parceria em 2017, no entanto, ele sacudiu o futebol mundial ao se transferir para o PSG por um valor recorde de 222 milhões de euros. Nem ele nem os catalães foram os mesmos desde então.

Neymar pode ter marcado 79 gols e conquistado três títulos consecutivos do Campeonato Francês, além de ter chegado à final da Liga dos Campeões na temporada passada, mas nunca pareceu totalmente feliz na capital francesa. Ele brigou com o companheiro de equipe Edinson Cavani em sua primeira temporada – sobre as cobranças de pênalti – e em 2019 agrediu um torcedor após a derrota de seu time na final da Copa da França para o Stade Rennais.

Sua forma física também foi prejudicada por lesões graves em 2018 e 2019. No último domingo, o brasileiro foi carregado de maca em lágrimas na derrota por 1 x 0 para o Olympique Lyon depois de ser atingido e com uma lesão aparente no tornozelo. Ele passará por mais exames nesta segunda-feira (14).

Neymar até tentou voltar ao Barça em 2019, recusando-se a treinar com o PSG para tentar pressionar pela transferência, que fracassou porque os catalães não estavam dispostos a pagar o preço pedido.

A saga aprofundou as tensões entre Messi e o presidente Josep Maria Bartomeu, com o argentino dizendo que duvidava que o clube tivesse feito tudo para que o negócio acontecesse. Bartomeu renunciou em outubro em meio ao descontentamento crescente, mas é improvável que Neymar volte a jogar pelo time espanhol.

O clube está em crise financeira, e o presidente interino Carles Tusquets anunciou recentemente que o Barça foi forçado a atrasar os pagamentos aos jogadores.

A dificuldade financeira do Barcelona é espantosa, considerando o valor que receberam por Neymar. No entanto, o clube desperdiçou a enorme quantia em contratações até agora sem o retorno esperado, como Philippe Coutinho por 160 milhões de euros, Ousmane Dembélé por 105 milhões e Antoine Griezmann por 120 milhões.

A terrível situação levou o clube a negociar Suárez com o Atlético de Madri em setembro para economizar salários, enquanto Messi parece cada vez mais propenso a deixar de graça o time de sua vida em junho próximo.

A equipe também está desmoronando em campo, ainda se recuperando da derrota humilhante por 8 x 2 para o Bayern de Munique na última Liga dos Campeões. Nesta temporada, passa por seu pior começo na liga em 33 anos e está atrás do líder Real Sociedad por nove pontos, além de não ter conseguido vencer seu grupo da Liga dos Campeões pela primeira vez em 14 anos, levando ao confronto com o PSG.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.