BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Ney Lopes: A alternativa é aguardar
Confira a coluna de Ney Lopes desta terça-feira 14
Ney Lopes
14/09/2021 | 08:40

Após a “Declaração à Nação” do presidente Jair Bolsonaro, o país vive a expectativa dos resultados desse gesto de paz política. A dúvida é se a busca do diálogo será estável, ou passageira. De agora por diante, o governo terá que administrar junto aos seus apoiadores fanáticos, a recusa que eles manifestaram em redes sociais de aceitar a decisão presidencial. Ministério- Na equipe de governo há discordâncias. O ministro Onix Lorenzoni, que fala pela ala radical, defende que o presidente não poderia voltar atrás e que a radicalização deveria ser mantida, “como pedia a multidão”. Grandeza – Já Paulo Guedes (Economia), Ciro Nogueira (Casa Civil), Flávia Arruda (Secretaria de Governo) e João Roma (Cidadania), opinaram que Bolsonaro deve agir com grandeza política, buscar o diálogo com os adversários e até admitir que praticou excessos.

Militares
O grupo militar do Planalto calou. Apenas, observa. Aguardar os acontecimentos é a alternativa!

Troca
O senador David Alcolumbre, que presidiu o senado, trabalha nos bastidores para inviabilizar a indicação de André Mendonça para a vaga do STF. Ele força a indicação de Augusto Aras, atual Procurador da República.

PT
Com a recusa de participar das manifestações do último domingo, numa linha de união das oposições, o PT deixou claro que não aceitará alternativa que não seja a união em torno de sua liderança e da campanha de Lula

Impeachment
O presidente da Câmara, Arthur Lira, no seu pronunciamento público, não falou em impeachment. Mas disse ao presidente que, naquela situação, não sabia até quando conseguiria manter na gaveta os mais de 130 pedidos recebidos.

Temer
Há quem admita, que o papel de “pacificador” exercido por Michel Temer, tem o objetivo de viabilizá-lo como a alternativa da terceira via à presidência da República.

STF
Propaga-se, que na intimidade, Bolsonaro diz que dos dez ministros do STF só três se salvam: Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Nunes Marques.

Perigo
Em 2050 poderá haver mais plástico do que peixe no mar. Um alerta impossível de ignorar. A poluição marítima, causada por detritos plásticos, afeta os ecossistemas marinhos, o turismo e a saúde humana. O mar cobre a maior parte da sua superfície (cerca de 70%). Por essas razões, a ONU tem se preocupado com os oceanos.

Lula
O ex-presidente anuncia que irá se casar com namorada a “Janja”, que ele chama de “Janjinha”. Se ele for eleito, o Brasil terá a “Dona Janja” como primeira-dama.

Aviação
A Air France e KLM anunciaram perdas de 7,1 bilhões de euros em 2020, um resultado “sem precedentes”. A pandemia privou o grupo de dois terços dos clientes.

Comércio
A ONU prevê que o comércio global irá desacelerar em 2021, sendo 1,5% no comércio de bens e 7% no comércio de serviços, sobretudo pacotes de viagens. Os “lockdowns” já fizeram o comércio despencar 15%, em meados de 2020.

Combustíveis
A procura mundial de petróleo deverá continuar a aumentar até ao final do ano, apesar de se antever uma ligeira desaceleração do ritmo de crescimento a partir de outubro. É o anuncio de que os preços não cairão.

Segunda dose
As provas científicas não apoiam o reforço da vacina contra a covid-19. Insistem que a prioridade deve ser reduzir a quantidade de pessoas não vacinadas.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.