BUSCAR
BUSCAR
Saúde

Neurologistas citam qual é o principal hábito para melhorar a memória

Com base em estudos, os neurologistas Meredith Broderick e Cris W. Winter explicaram os benefícios de um hábito para a memória
Redação
20/05/2024 | 21:19

Passar por uma porta e esquecer o que iria fazer. Abrir a geladeira e não se lembrar qual item pegaria. Perder com frequência as chaves de casa. Ter lapsos de memória faz parte do ser humano, entretanto esquecer constantemente dos afazeres pode ser um sinal de que o seu cérebro luta contra algo mais grave. Mas há um hábito capaz de melhorar a área cerebral responsável por armazenar informações.

Em entrevista ao portal de saúde e bem-estar EatingWell, pesquisadores destacaram que quando a perda de memória se torna cada vez mais comum ou impactante, não dá para ignorar. Esse é um dos sintomas de um possível declínio cognitivo, conforme frisaram os neurologistas Meredith Broderick e Cris W. Winter.

Segundo os neurologistas, os sinais de envelhecimento cognitivo que afetam a memória podem começar a surgir aos 45 anos / Foto: Alexandre Morin-Laprise/Getty Images
Segundo os neurologistas, os sinais de envelhecimento cognitivo que afetam a memória podem começar a surgir aos 45 anos / Foto: Alexandre Morin-Laprise/Getty Images

De acordo com os neurologistas, o principal hábito para ajudar a melhorar a memória é ter um sono de qualidade.

Para chegar a essa conclusão, os estudiosos levaram em consideração a pesquisa Como o sono molda o que lembramos — e esquecemos, publicada na revista acadêmica PNAS. Houve também uma consulta à investigação Memória e Sono, lançada pela Revisão Anual de Psicologia.

Segundo os neurologistas, os sinais de envelhecimento cognitivo que afetam a memória podem começar a surgir aos 45 anos. Meredith explicou que dormir bem contribui para a cognição. “Muitos estudos mostraram consequências negativas para a memória de curto e longo prazo quando os indivíduos têm um sono inadequado ou disfuncional”, disse.

A neurologista do sono salientou como dormir bem ajuda o cérebro: “A consolidação da memória é maior após uma noite de sono, com maior melhora quanto mais dormimos”. Ela prosseguiu: “Uma das funções mais importantes do sono é a lavagem cerebral”. Já Chris Winter listou os benefícios de ter um descanso de qualidade.

Para o neurologista, dispor de um bom sono contribui para os processos que bombeiam resíduos do cérebro por meio do sistema glinfático; regula o ritmo circadiano; desempenha um papel de equilíbrio nos hormônios e substâncias químicas no corpo; afeta o sistema imunológico e condições inflamatórios; e melhora a concentração, foco e cognição.

Com informações do Metrópoles

Nova Caderneta da Criança atualiza teste para detecção de autismo
Publicação é do Ministério da Saúde
13/06/2024 às 17:38
Brasil tem 45% de cobertura em saúde bucal; meta é chegar a 70%
Do total de crianças de 5 anos examinadas, 53% não tinham cárie
13/06/2024 às 12:34
Quase um terço dos casos de malária ocorre em crianças de até 12 anos
Dados integram pesquisa Saúde Brasil, do Ministério da Saúde
12/06/2024 às 13:31
Peeling: veja os diferentes tipos e os cuidados que cada procedimento exige
Tratamento é classificado de acordo com a profundidade de sua ação e o tipo de substâncias utilizadas
11/06/2024 às 17:28
Insônia pode ser sintoma de depressão, diz estudo
Instituto do Sono avaliou pessoas com idade entre 20 e 80 anos
11/06/2024 às 16:27
Pesquisa da UFRN procura voluntárias com fibromialgia para tratamento especializado
Estão sendo ofertadas 36 vagas e serão observadas possíveis melhoras nos sintomas das voluntárias
11/06/2024 às 14:09
Estudo sueco aponta que pessoa tatuadas têm 21% mais chance de desenvolver linfoma
Segundo a pesquisa, a cor do pigmento e o tamanho da área tatuada não interferiam nesse índice
10/06/2024 às 21:18
I Jornada de Nutrição Roval acontece neste sábado em Natal
Evento é gratuito e exclusivo para médicos e nutricionistas
10/06/2024 às 17:38
Dia Nacional da Imunização: doses beneficiam até quem não se vacina
Defesa de indivíduo imunizado ajuda a proteger outras pessoas
09/06/2024 às 10:04
Dengue já matou 3.597 pessoas no Brasil em 2024
ATé a última sexta-feira 7, 3.597 pessoas haviam perdido a vida para a dengue
08/06/2024 às 16:48
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.