BUSCAR
BUSCAR
Artigo
Neli Terra: A importância das relações internacionais no crescimento das empresas de energia
Confira o artigo de Neli Terra desta quarta-feira 29
Neli Terra
29/11/2023 | 08:44

Acordos de cooperação, cartas de intenção e outros documentos que estabelecem parcerias estão cada vez mais presentes no dia a dia das empresas, incluindo as do setor de energia.
É que com a velocidade que as novas tecnologias vêm sendo desenvolvidas e implementadas nesse segmento, uma das saídas mais eficientes para não perder posições ou ser atropelado pela concorrência tem sido dar as mãos.

É isso o que a nova gestão da Petrobras, que tem a frente o experiente Jean Paul Prates, especialista sênior em petróleo e em energias renováveis, tem buscado fazer. Com o cuidado necessário que uma empresa de economia mista deve ter, mas com a visão focada no presente e no futuro, que pode alavancar ainda mais a Companhia em relação às similares de todo o mundo, Prates e sua equipe (da qual muito me orgulho de fazer parte) imprimiram uma rotina de levantamento de informações detalhadas e definição de metas que inclui a possibilidade de aproximação entre a Petrobras e as melhores empresas em nichos específicos como produção de peças, montagem e manutenção de parques eólicos offshore, captura, armazenamento e transporte de carbono e produção de combustíveis verdes como o hidrogênio e o metanol, entre outros.

Além de colocar a empresa de volta no inevitável caminho da transição energética de forma justa, o CEO, que circula com desenvoltura pelo seleto grupo dos mais influentes dos segmentos de óleo e gás e de energias renováveis do mundo, tem buscado promover essa transição não apenas com a inserção de projetos renováveis no portfolio da Companhia, mas também com mudanças na trajetória dos processos de produção de combustíveis fósseis. O resultado imediato tem sido o aumento da produtividade e a crescente redução da pegada de carbono, tornando esses processos mais limpos.

O choque de realidade característico dessa nova gestão tem trazido expressivos resultados, e ja conta com 7 recordes positivos registrados em sete meses.

As estratégias de gestão de Jean Paul Prates têm sido também ampla e publicamente aprovadas pelos empregados. Os petroleiros demonstram a todo momento o contentamento pelo que batizaram de “volta da Petrobras”. O jargão foi adotado pelo CEO e rende aplausos e declarações emocionadas dos trabalhadores constantemente.

Enquanto isso, Prates segue com a missão de tornar a Petrobras cada dia mais competitiva, respeitada e valorizada no Brasil e mundo afora.

As novas parcerias estão sendo amarradas e fortalecidas. Espera-se que em pouco tempo os frutos dessas negociações comecem a ser vistos e elevem a empresa a um patamar ainda mais alto em relação ao mercado mundial de energia, gerando reflexos tanto em forma de valorização financeira quanto institucional da Petrobras.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.