BUSCAR
BUSCAR
Crítica
Natália Bonavides critica Mourão após vice dizer que não existe racismo no Brasil: “Declaração canalha”
Fala foi proferida por vice-presidente nesta sexta-feira 20, Dia da Consciência Negra, durante um comentário sobre a morte de um homem negro por seguranças em Porto Alegre (RS)
Redação
20/11/2020 | 18:08

A deputada federal Natália Bonavides (PT-RN) classificou como “canalha, perversa e mentirosa” a declaração do vice-presidente Hamilton Mourão de que “não existe racismo no Brasil”.

A fala foi proferida por Mourão nesta sexta-feira 20, Dia da Consciência Negra, durante um comentário sobre a morte de um homem negro por seguranças de um supermercado de Porto Alegre (RS).

O homem, identificado como João Alberto Silveira Freitas, tinha 40 anos de idade e foi espancado por seguranças até a morte depois de discutir com uma funcionária do Carrefour. Os dois seguranças foram presos.

“Horas depois do assassinato bárbaro de João Alberto, o vice-presidente Mourão tem a cara de pau de dar essa declaração canalha, perversa e mentirosa, de que não existe racismo no Brasil. Esse governo genocida precisa ser derrubado!”, escreveu a parlamentar potiguar no Twitter.

Mourão lamentou a morte de João Alberto, mas disse que o ocorrido não pode ser classificado como um episódio de racismo. “Digo com toda a tranquilidade para você: não existe racismo no Brasil”, declarou o vice-presidente.

“Digo isso porque já morei nos Estados Unidos. Racismo tem lá”, argumentou Mourão ao negar a existência do racismo no Brasil. “Aqui existe desigualdade. Fruto de uma série de problemas”, completou.

O vice citou que viveu no país norte-americano no fim da década de 1960 e, na época, ficou impressionado com políticas segregacionistas. “Na minha escola, quando eu morei lá, o pessoal de cor andava separado. Eu nunca tinha visto isso aqui no Brasil. Saí do Brasil, fui morar lá, era adolescente e fiquei impressionado com isso.”

Mourão afirmou que a maior parte das “pessoas de cor” são de “nível mais pobre” e citou que a sociedade brasileira é “misturada”. “Grande parte das pessoas, vamos colocar assim, de nível mais pobre, que tem menos acesso aos bens e as necessidades da sociedade moderna, são gente de cor. Apesar de nós sermos uma sociedade totalmente misturada, é só tu olhar a minha lata aqui né”, disse, indicando sua própria cor de pele.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.