BUSCAR
BUSCAR
Mobilidade
Natal busca urbanismo contemporâneo e investe em ciclofaixas em 2022
Capital potiguar dispõe de quase 100 km de estrutura cicloviária; trabalho será ampliado em 2022 com binários nas avenidas Miguel Castro e Amintas Barros
Redação
22/12/2021 | 10:05

A adoção de bicicletas como principal instrumento de locomoção entre os natalenses aumentou e se tornou mais evidente ao longo da pandemia da Covid-19. Para economizar e, ao mesmo tempo, manter uma rotina mais saudável, muitos cidadãos começaram a utilizar a bicicleta como meio de transporte diário.

A capital potiguar, de acordo com estimativas da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Natal (STTU), tem, pelo menos, 26 mil ciclistas que realizam cerca de 56 mil viagens/dia. Para atender a essa parcela da população, a pasta segue investindo em melhorias e implantação de novas ciclofaixas.

“Natal é umas das capitais em que mais há uso de bicicleta. Nas Zonas Oeste e Norte, por exemplo, o pessoal costuma usar muito a bicicleta dentro do próprio bairro. Há o crescimento do ciclismo de lazer, e basicamente 4% do uso do modal na cidade. Mas a maior parte usa para o dia a dia”, contou Carlos Milhor, diretor do Departamento de Engenharia de Trânsito da STTU.

Hoje, Natal dispõe de quase 100 km de estrutura cicloviária. Ao longo do último ano, a STTU implantou a faixa compartilhada de ônibus com bicicleta na Av. Capitão-Mor Gouveia, a ciclofaixa da rua Trairi, na Zona Leste, com 1,4 km, e a ciclofaixa da Av. Florianópolis, na Zona Norte, com 1,5 km. A ciclovia da Av. Praia de Ponta Negra também foi finalizada. Um trecho de ciclorrota na Av. Sen. Salgado Filho, em frente ao shopping Midway Mall, foi concluída, assim como um trecho de ciclofaixa na rua Morais Navarro, próximo à Arena das Dunas.

“Foi para atender a lei nacional da Mobilidade Urbana que os Municípios começaram a fazer implantação de estruturas seguras, e as faixas compartilhadas com ônibus são uma alternativa para construir algum tipo de estrutura”, detalhou Milhor. A Prefeitura do Natal está, atualmente, implantando a ciclofaixa da Av. Praia de Muriu e executando a ciclovia da Av. Rio Branco.

As ações da gestão municipal estão englobadas na mobilidade ativa, que promete gerar uma verdadeira revolução urbana e que pode ser definida como uma forma de deslocamento não motorizado, baseado na propulsão humana. “A ideia de construir ciclovias é incentivar o modal ativo, de ciclistas e pedestres. É uma questão de direito à cidade. Quando a gente faz um investimento nisso, adotamos a economia porque, com as pessoas andando pelas ruas, ele consegue observar mais lugares e estabelecimentos. É uma cidade mais humanizada e sustentável”, pontuou o diretor.

Para 2022, o objetivo é aumentar o número de ciclofaixas por toda a cidade, com a largada nos binários das avenidas Miguel Castro e Amintas Barros, e avenidas Nascimento de Castro e Antônio Basílio. “Vamos fazer ciclovias em canteiro central na Zona Norte: nas avenidas Itapetinga, Cirandas, Florianópolis, Guararapes, Pico do Cabugi e Senhor do Bonfim. Vamos iniciar os projetos de ciclovias no canteiro central das avenidas dos Expedicionários e Pedro Álvares Cabral”, afirmou Milhor.

Para o representante da pasta, o trabalho vai democratizar cada vez mais o acesso dos natalenses ao modal de bicicleta, possibilitando aos usuários a vantagem de poupar tempo na procura por estacionamento, por exemplo, bem como evitar ficar preso em congestionamentos. “Não é apenas para atender ao público que anda de bicicleta, mas para ampliar esse número de pessoas e o uso da cidade. É um urbanismo contemporâneo”, frisou.

Newton Navarro

Em outubro, a Prefeitura do Natal, por meio da STTU, concluiu o trabalho de revitalização de toda a sinalização horizontal, vertical e ciclofaixa da Ponte Newton Navarro. “Essa é mais uma ação da Prefeitura que visa melhorar a segurança de trafegabilidade tanto para os condutores de veículos assim como os ciclistas e os pedestres que se deslocam nos dois sentidos entre a região Norte e centro da cidade”, destacou a secretária da STTU, Daliana Bandeira.

De acordo com o órgão, o ciclista, depois do pedestre, é o elemento mais fragilizado do trânsito. “Sabemos da importância de definir os espaços para cada segmento na mobilidade e isso resulta consequentemente na redução no número de vítimas e acidentes”, pontuou.

Além deste aspecto, toda a obra de revitalização da sinalização da Ponte Newton Navarro fez parte de uma ação de manutenção e zeladoria da gestão municipal para o equipamento, que integra as regiões da cidade, sendo um dos cartões postais mais famosos de Natal.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.