BUSCAR
BUSCAR
Eleições 2020
“Na hora que estanca a corrupção, sobra dinheiro”, afirma Leocádio
Candidato do PSL a prefeito de Natal participou de série de entrevistas do Agora RN e disse que vai priorizar combate à corrupção se for eleito. Ele declarou que vai fortalecer os mecanismos de controle interno da prefeitura e que vai firmar parcerias com órgãos externos para intensificar a fiscalização sobre atos da gestão municipal
Redação
05/11/2020 | 05:08

O candidato do PSL a prefeito de Natal, Delegado Leocádio, disse nesta quarta-feira 4 que a principal meta de sua gestão será acabar com a corrupção. De acordo com ele, com menos desvios de recursos públicos, será possível obter mais dinheiro para realizar investimentos em diversas áreas da cidade, especialmente nos serviços básicos.

“Tem que acabar e combater a corrupção. Na hora que estanca a corrupção, sobra dinheiro para os investimentos, principalmente os mais básicos, como manter a cidade limpa, iluminada e segura”, destacou Leocádio durante participação na série de entrevistas do Agora RN com os candidatos à Prefeitura do Natal.

Leocádio afirmou que, se for eleito, vai fortalecer os mecanismos de controle interno da prefeitura e que vai firmar parcerias com órgãos externos para intensificar a fiscalização sobre atos da gestão municipal. Ele ressaltou, ainda, que vai dar mais transparência à administração pública, disponibilizando na internet informações sobre compras públicas.

“Até minhas reuniões de secretariado vamos transmitir através de live, para que a população tenha transparência total no que está acontecendo na prefeitura, sobretudo nos recursos e como eles estão sendo empregados”, frisou.

Com o combate à corrupção, Leocádio disse que irá resolver problemas como o das contas da Previdência Municipal, que registram déficit mensal de cerca de R$ 15 milhões, segundo dados da própria prefeitura.

O candidato do PSL defendeu ainda que Natal deve acabar com o que chamou de “ditadura de famílias”, ao referir-se a políticos ligados a famílias tradicionais que foram eleitos prefeitos nos últimos anos ou que apoiaram administrações, como a atual, do prefeito Álvaro Dias (PSDB), que é candidato à reeleição.

EMPREGO

Delegado Leocádio declarou que, para estimular a geração de emprego e renda na cidade, vai autorizar a concessão de incentivos para as empresas, como a redução de impostos. “A prefeitura tem que ser um facilitador”, salientou.

Mas ponderou: “Faremos redução de impostos e taxas, desde que aconteça a contrapartida. A prefeitura não vai dar mole sem ter a contrapartida”.
Nesse ponto, Leocádio também defende a diminuição na burocracia que envolve a concessão de alvarás e agilidade na discussão em torno da atualização do Plano Diretor. A revisão da lei impulsionaria, segundo o candidato, a construção civil, um dos setores que mais empregam em todo o País.

O candidato relatou também que pretende abrir cerca de 800 postos de trabalho na prefeitura, a partir da demissão de ocupantes de cargos comissionados que, segundo ele, são indicados por políticos que apoiam Álvaro Dias. Essa medida, segundo Leocádio, também ajudará no combate à corrupção.

“Vamos moralizar o serviço público. Cargo comissionado existe na prefeitura, apenas ele é ocupado por pessoas que muitas vezes nem vão trabalhar. Esses cargos vão ser ocupados de forma técnica e democrática”, enfatizou.

Na área do emprego, o candidato também falou em dar mais incentivos para o turismo. Isso será feito, segundo ele, com a melhoria na infraestrutura das praias e na segurança pública. “O destino tem que ser tranquilo”, disse ele.

SEGURANÇA

Leocádio acrescentou que dedicará especial atenção à segurança pública. Delegado aposentado da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, o candidato do PSL prometeu elaborar um Plano Municipal de Segurança Pública, focando em ações preventivas e repressivas.

O candidato disse também que vai mudar o perfil da Guarda Municipal, apesar de suas atribuições serem definidas por lei.

“Vai deixar de ser uma guarda patrimonial. Eu vou tirar a Guarda Municipal dos ‘próprios municipais’, que serão cobertos por segurança eletrônica, como é feito na iniciativa privada. Qual o maior patrimônio do município? São os munícipes, as pessoas. Vou colocar a Guarda nas ruas, e quem vai comandar isso é o prefeito”, declarou.

Leocádio destacou que uma das primeiras providências de sua eventual gestão será determinar a realização de um concurso público para a Guarda Municipal, para dobrar o efetivo da corporação. “A gente tem um déficit na Polícia Militar e na Polícia Civil também. Falta efetivo, pessoas. É inadmissível que não tenhamos uma guarda para fazer esse valor agregado na cidade – que, voltando a ser segurança, vai voltar a geração de emprego e renda através do turismo”, argumentou.

ASSISTÊNCIA

Apesar de o plano de governo apresentado por Leocádio à Justiça Eleitoral ter a previsão de um programa de transferência de renda, o candidato do PSL disse que descarta o pagamento de alguma espécie de benefício de renda mínima, como tem proposto alguns adversários dele.

Ele disse que, na área da assistência, o foco da sua gestão será capacitar as pessoas em situação de vulnerabilidade social para o mercado de trabalho. Mas, de forma imediata, ele disse que a prefeitura prestará assistência distribuindo alimentos para os mais necessitados.

“Eu me preocupo com a fome. Só quem sabe o que é fome é quem está passando. Com o auxílio emergencial, o Brasil descobriu a legião de invisíveis que temos. São pessoas que ninguém sabia e que estão passando fome. Vamos ter essa vertente, mas com muita responsabilidade”, declarou.
Mais uma vez, o candidato declarou que, “acabando a corrupção, sobra dinheiro” – desta vez, para investir em assistência. A transferência de renda que está no programa de governo, ele diz, será feita de “forma indireta”.

Leocádio afirmou que, para os mais necessitados, ele determinará a distribuição de pães e sopas, mas que, em um segundo momento, é preciso capacitar essas pessoas para o trabalho.

“Num primeiro momento, você dá um prato de sopa. Num segundo momento, cobertor. Mas, num terceiro momento, tem que profissionalizar aquela pessoa, tentar inserir de novo aquela pessoa no mercado de trabalho. São vários ciclos. Assistência tem que ser assim, preparando. Num primeiro momento tem que dar o peixe, mas depois ensinar ela a pescar”, complementou.

SAÚDE

Na área da saúde, o candidato defendeu a modernização do atendimento através do uso da tecnologia. Ele disse que sua gestão vai focar na implantação de mecanismos com o prontuário eletrônico e a telemedicina.
Além disso, ele falou que hoje a prefeitura gasta mal na saúde e que as unidades básicas de saúde estão mal distribuídas. Ele também afirmou que planeja amplias as equipes hoje existentes – que são cerca de 130, quando as entidades médicas afirmam que o ideal seria pelo menos 200.

CARNAVAL

O candidato disse que, se for eleito, fará um estudo para definir se a prefeitura promoverá ou não Carnaval em 2021. Ele declarou que, caso haja uma segunda onda de infecções pela Covid-19, é preciso “pensar muito mais na vida das pessoas”. “Seria irresponsável dizer se vou fazer ou não fazer. Eu não sou irresponsável”, destacou.

Ele também afirmou que, em sua gestão, a festa de Carnaval custará menos do que custou nos últimos anos, durante a gestão de Álvaro Dias. Ele, no entanto, não apresentou projeção de valores.

SÉRIE DE ENTREVISTAS

Delegado Leocádio foi o 7º entrevistado da série que o Agora RN tem promovido com todos os candidatos à Prefeitura do Natal.
Os primeiros convidados foram Carlos Alberto (PV), Álvaro Dias (PSDB), Hermano Morais (PSB), Fernando Freitas (PCdoB), Senador Jean (PT) e Afrânio Miranda (Podemos). Todas as entrevistas estão disponíveis nas páginas do jornal no Facebook, YouTube e Instagram (IGTV).

Nesta quinta-feira 5, dando continuidade à série, a convidada será a candidata Rosália Fernandes (PSTU). A entrevista será transmitida ao vivo, a partir das 18h, em todas as redes sociais do Agora RN.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.