BUSCAR
BUSCAR
Habitação
Município recorre de decisão e famílias da Ocupação Emmanuel Bezerra seguem sem destino
Isso aconteceu porque o prazo de realocação dado pela Justiça se encerrou na última quinta-feira 7, e a Procuradoria-Geral do Município recorreu da decisão
Redação
13/01/2021 | 06:36

As 60 famílias da Ocupação Emmanuel Bezerra, que abrigam o antigo prédio de direito da UFRN, no bairro da Ribeira, Zona Leste de Natal, continuam sem saber para onde devem ser realocadas. Isso porque o prazo de realocação dado pela Justiça se encerrou na última quinta-feira 7, e a Procuradoria-Geral do Município recorreu da decisão.

A decisão judicial expedida pela juíza Gisele Leite, da 4ª Vara Federal, sugeria que as famílias ficassem na Escola Municipal Santos Reis, até as aulas presenciais retornarem, um local que seria próximo ao prédio hoje ocupado. Porém, a prefeitura entrou com recurso para recorrer da decisão.
As famílias, ligadas ao Movimento de Lutas nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), agora esperam o julgamento do recurso e uma posição da gestão municipal sobre para onde e como devem ser realocadas.

Na manhã de segunda 11, o MLB realizou mais um protesto em frente ao prédio da prefeitura para denunciar a omissão e cobrar respostas do prefeito Álvaro Dias (PSDB). Na ocasião, protocolaram um ofício solicitando uma audiência com a Secretaria de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes, para discutir questões relacionadas às moradias populares.

O novo secretário de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes, José Vanildo, informou que ainda não está atualizado sobre o caso e que deve se reunir com Álvaro Dias para debater as medidas a serem tomadas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.