BUSCAR
BUSCAR
Polêmica
Mulher de Cid Moreira rebate filho adotivo que diz ter sido deserdado: “Não foi abandonado”
Fátima Sampaio rebateu acusações de Roger e disse que o rapaz já era adulto quando foi adotado; ele alega ter sido deserdado por Cid
R7
14/07/2021 | 18:49

Um dia depois de Roger Moreira, filho de Cid Moreira, revelar que foi deserdado pelo jornalista, perdendo qualquer direito à herança, a mulher do comunicador se manifestou em vídeo postado nas redes sociais, nesta quarta-feira (14).

Fátima Sampaio disse que Cid não pode falar sobre o assunto devido ao processo que corre na Justiça, mas rebateu as afirmações de Roger.

“O filho dele colocou ele na Justiça para receber uma indenização. Por questões de sigilo, segredo de Justiça, ele não pode comentar o caso. Mas eu vou dar minha versão”, começou Fátima, que disse que quando conheceu Cid ele já tinha começado o processo de adoção.

“Cheguei na vida do Cid em 2000, nos conhecemos no Ceará, inclusive esse rapaz estava com ele, ainda não era adotado, mas já era um moço adulto. Pouco tempo depois, eu fui morar no Rio com o Cid, ele há estava separado há 2 anos da tia desse rapaz, que ele foi adotado pela tia junto com o Cid. Não é uma questão para eu julgar o porquê fizeram isso, ele já era adulto. O Cid me contou que conheceu o Roger quando ele tinha 14 anos. Ele tem mãe e pai, eles vieram do Sul para visitar a irmã e se conheceram. O Cid ajudou o pai e a mãe do Roger a se instalarem aqui, eles chegaram a ficar no apartamento no Jacarepaguá, e o Cid ajudou o pai dele a montar uma loja de discos raros no Leblon. Depois, não deu mais certo e eles voltaram para o Sul”, relatou.

A mulher do jornalista também contou que o contato de Cid com Roger acontecia durante as férias do garoto, que ainda era adolescente. Mais velho, ele chegou a morar um período na casa do casal e, inclusive, trabalhou com o comunicador, mixando as gravações.

“Eu entrei na vida do Cid e conheci o Roger assim, com ele gravando no estúdio na casa do Cid. Depois que eu me casei, o Roger morou dois anos e meio com a gente. Então, ele viveu com a gente, eu tive contato, sim. O Cid montou um estúdio pensando nele, pra ele ter um trabalho, só que dependia de captação e ficou caro pro Cid manter o estúdio, então ele voltou a gravar em casa. pra ele ter uma renda, só que ele foi trabalhar com a tia dele no salão. E o Roger foi trabalhar com a tia. Foi gerente do salão de cabeleireiros da tia dele. Trabalhou fazendo mega hair para as celebridades, se deu muito bem com isso, foi reconhecido, e a gente sabe que isso é um salário alto e pra gente tava tudo bem”, explicou.

“Nós paramos de nos falar quando ele saiu do salão da tia, ela mandou ele embora. E ele foi na imprensa falar que ia colocar o Cid na Justiça, sendo que o Cid já não tinha mais nenhuma sociedade com a tia, não tinha nenhuma relação profissional com ele, a gente tava até fora do país quando soube da notícia, porque saiu na imprensa e foi constrangedor. Assim, eles pararam de se relacionar”, completou.

Por fim, Fátima reforçou que Cid não abandonou Roger: “Ele foi adotado adulto, não era um bebê abandonado. Ele tinha pai e mãe e deixou pai e mãe para ser adotado pelo Cid e pela tia”.

Assista ao vídeo completo

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.