BUSCAR
BUSCAR
Natal

MPRN dá 20 dias para Prefeitura de Natal apresentar dados sobre repasses à Cultura

Município deve esclarecer dívidas de R$ 23 milhões com a Secretaria da Cultura e demora na regulamentação da Lei Djalma Maranhão
Alessandra Bernardo
22/06/2024 | 07:56


O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) determinou prazo de 20 dias para que a Prefeitura de Natal apresente o orçamento previsto para a Secretaria Municipal de Cultura (Secult) e à Fundação Capitania das Artes (Funcarte) neste ano e explique os motivos para não ter pago ainda os cachês dos artistas e agentes culturais que atuaram no Natal em Natal de 2023. A denúncia foi feita pela presidente da Frente Parlamentar de Cultura na Câmara Municipal, vereadora Brisa Bracchi (PT).

“Nosso mandato acionou o MP sobre a falta de repasses das verbas para a Cultura e hoje (sexta-feira 21), recebemos a informação que o MP intimou a Prefeitura para informar o orçamento previsto para a Secretaria de Cultura/Funcarte, além do valor que está sendo repassado; se essa verba está sendo suficiente para pagar as dívidas e os contratos; se há omissão ou redução nos repasses e qual a previsão de pagamento da lista em atraso”, explicou.

Artistas se reúnem em Natal e cobram pagamento de dívida de R$ 23 milhões da gestão do prefeito Álvaro Dias Foto Reprodução
A denúncia foi feita pela presidente da Frente Parlamentar de Cultura na Câmara Municipal, vereadora Brisa Bracchi.

Segundo Brisa, desde fevereiro de 2024, a Secult não recebe os recursos para suas operações básicas, resultando numa dívida de R$ 23 milhões com artistas, produtores e técnicos culturais. Ela destacou ainda a demora na regulamentação da Lei Djalma Maranhão, que prevê incentivos fiscais para projetos culturais no município e que aguarda ser regulamentada pelo prefeito Álvaro Dias (Republicanos) desde janeiro passado. E que isso compromete o orçamento destinado ao Sistema Municipal de Cultura, estimado em R$ 7,6 milhões.

“Onde está o orçamento da Cultura? Por que não estão pagando o cachê dos artistas? Por que suspenderam as emendas impositivas dos vereadores?”, questionou a parlamentar. Brisa concluiu, afirmando que, “Cultura não é favor. O calote precisa parar e nós vamos fazer tudo que for possível para defender a Cultura de Natal. Esperamos que a Prefeitura de Natal leve a sério o orçamento da Cultura e que sejam feitos os pagamentos integrais das trabalhadoras e dos trabalhadores”.

Diante dos fatos expostos por Brisa, a 49ª Promotoria de Justiça de Cidadania prorrogou a investigação sobre a falta de repasses orçamentários. A Notícia de Fato, autuada sob o número 31.23.2110.0000069/2023-49, foca na apuração da omissão nos repasses financeiros previstos no orçamento municipal, vitais para garantir o pagamento dos serviços culturais.

Prefeitura de Natal é alvo de protestos de artistas

No último dia 6 de junho, artistas e agentes culturais do Estado se reuniram para discutir a dívida de R$ 23 milhões que a Prefeitura de Natal possui com a Secult, o que gerou o atraso dos repasses de recursos públicos para a pasta nos últimos cinco meses e o pagamento dos cachês referentes às apresentações no Natal em Natal de 2023. Segundo eles, R$ 12 milhões são para o cachê de artistas visuais, bandas e músicos e R$ 11 milhões para fornecedores de estruturas.

Prefeitura de Natal tem programacao especial para Natal
Prefeitura de Natal ainda não pagou cachês de artistas e agentes culturais que atuaram em 2023. Foto: Reprodução

A categoria afirmou que o cenário se torna pior com a falta de regulamentação da lei de incentivo à cultura Djalma Maranhão. Com a revisão da lei, aprovada às pressas na Câmara Municipal de Natal em dezembro do ano passado, é necessária uma nova regulamentação da Prefeitura. Sem ela, não é possível abrir a chamada para inscrições de projetos.

Na ocasião, colaboradores das escolas de samba da Capital relataram ao AGORA RN que a falta de repasse dos pagamentos devidos estava afetando a saúde mental dos trabalhadores e que a categoria aguardava uma solução rápida esperam que medidas sejam tomadas rapidamente. Entre os funcionários afetados estão costureiras, artesãos e responsáveis pela criação dos carros alegóricos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Comunidade Cavaco Chinês, na Zona Norte de Natal, continua alagada; veja situação
Cerca de cem famílias estão sendo afetadas pelo problema que já dura um mês
12/07/2024 às 18:04
Idoso é preso em Natal por ameaçar jogar café quente em rosto de companheira
Caso ocorreu em uma cafeteria situada no bairro Cidade Alta, na Região Leste de Natal
12/07/2024 às 14:54
PM recupera carga roubada dos Correios e prende dupla na Zona Oeste de Natal
No veículo, foi encontrado um revólver calibre 32, além das mercadorias dos correios
12/07/2024 às 10:47
Elephant Coworking inaugura sede em Natal com espaço colaborativo e inovador
Chamada de Elephant Natal by Liiv, a sede já está em funcionamento na Liiv Hub
12/07/2024 às 09:52
Obras da Av. Xavantes e na lagoa de captação de Satélite começam na segunda 14
Prefeito Álvaro Dias discursou que essas obras ocorrem para que a cidade se modernize e que Natal siga caminhando para a frente
12/07/2024 às 08:26
Paulinho alfineta Mineiro: ‘Ninguém defecou na mesa do diretor do Idema’
Deputado comentou sobre manifestação da qual participou na última segunda-feira na porta do Idema, em Natal
12/07/2024 às 08:07
Chuva deixa trânsito lento em Natal na manhã desta sexta
Chuvas causam lentidão no trânsito próximo ao Pórtico dos Reis Magos
12/07/2024 às 07:37
Ubaldo provoca audiência para tentar solucionar alagamentos na comunidade Cavaco Chinês
MPRN sediou audiência para discutir os recorrentes problemas de alagamento na comunidade Cavaco Chinês, localizada no conjunto Santa Cecília
11/07/2024 às 15:34
Filhotes de gato abandonados são resgatados após denúncias de envenenamento em Natal
No local, os policiais civis realizaram uma vistoria, mas não encontraram os suspeitos.
11/07/2024 às 13:51
MIDR cobra documentos da Prefeitura de Natal para avançar nas obras de engorda
Foram solicitadas a correção de documentos, atualização de relatórios de progresso, revisão de metas de fiscalização e execução de programas ambientais
11/07/2024 às 12:45