BUSCAR
BUSCAR
Transporte
Motoristas de ônibus acusam empresas de cortar salários sem acordo e não descartam fazer nova paralisação nesta sexta
De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintro), o ato servirá como protesto contra o corte de uma comissão paga aos motoristas que acumulam a função de cobrador
Redação
05/03/2021 | 16:43

Motoristas de ônibus de Natal avaliam fazer uma nova paralisação nesta sexta-feira (5). Depois do protesto realizado pela manhã nas imediações do Viaduto do Baldo, na Cidade Alta, agora os operadores estudam interromper as atividades no início da noite, em pleno horário de pico – o que pode agravar a superlotação nos transportes.

Uma reunião dos motoristas acontece neste momento para definir as próximas etapas do movimento.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintro), o ato servirá como protesto contra o corte de uma comissão paga aos motoristas que acumulam a função de cobrador. Os rodoviários dizem que os salários pagos nesta sexta-feira vieram sem a gratificação, sem acordo prévio.

“Hoje é dia de pagar os funcionários e os empresários não pagaram uma comissão para os trabalhadores que dirigem e cobram nesse trânsito caótico. Hoje eles cortaram a comissão dos trabalhadores”, afirma Harlei Davidson, diretor de Comunicação do Sintro. O ato é organizado pelo ex-vereador Júnior Rodoviário.

Segundo Harlei, a situação já foi relatada ao secretário municipal de Mobilidade Urbana, Paulo César Medeiros. “A gente entende que há conivência da secretaria”, diz o diretor do sindicato.

A manifestação também é contra as mudanças anunciadas nesta semana para o transporte público. Na quinta-feira (4), a Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) anunciou que 15 linhas terão reforço de frota nos horários de pico. Esses ônibus serão retirados de horários com baixa circulação de passageiros.

Para o diretor de Comunicação do Sintro, a medida não vai melhorar a situação de superlotação nos transportes. “Estão tirando ônibus de outras linhas, tirando de um para colocar em outro. Os ônibus continuarão lotados”, afirmou.

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Natal (Seturn) disse que não vai se pronunciar sobre a manifestação.

Já a STTU apelou, em nota, para que os motoristas não paralisem as atividades. “A STTU informa que as medidas anunciadas nesta quinta-feira com relação ao incremento de viagens nos chamados horários de pico do sistema de transporte público não alteram em anda a jornada de trabalho dos operadores do sistema, já que se trata de um remanejamento. A Secretaria espera que o presidente do Sintro tenha a sensibilidade que o momento exige no sentido de não realizar novas paralisações do sistema que causam transtornos e prejuízos para os usuários do sistema”, afirmou a pasta, em nota.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.