BUSCAR
BUSCAR
Declaração
“Minha defesa será Carlos Eduardo para o Senado”, diz Francisco do PT
Deputado diz que sigla saberá escolher qual posição seguir, mas ele defenderá manutenção do nome do ex-prefeito
Adenilson Costa
27/05/2022 | 10:47

Depois do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Júnior Souto, ter rechaçado a possibilidade do presidente do PSB no RN, deputado federal Rafael Motta, ser o pré-candidato oficial da chapa majoritária governista, em entrevista exclusiva no AGORA RN desta quinta-feira 26, chegou a vez do líder do governo na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado estadual Francisco do PT, o preterir. Para o parlamentar, o partido saberá decidir soberanamente e de forma democrática, qual posição é a correta, mas ele defende a manutenção do nome do presidente estadual do PDT, Carlos Eduardo Alves.

“Carlos Eduardo é um agente político que, durante parte da sua trajetória, esteve alinhado aos ideais das forças progressistas. Destaco seu posicionamento contrário ao impeachment da presidenta Dilma. Na atuação enquanto deputado estadual, defendeu os interesses dos servidores públicos e como prefeito, teve êxito em várias áreas. Apesar de, em 2018, ter feito uma escolha infeliz ao apoiar Jair Bolsonaro, já tendo feito uma autocrítica demonstrando arrependimento, considero que, na relação com o PT e as forças progressistas, existem mais convergências que divergências”, explicou Francisco do PT, em entrevista exclusiva ao AGORA RN.

Questionado se acha contraditório o PT caminhar com um ex-inimigo político, ao invés de apoiar Rafael Motta para o Congresso Nacional, Francisco do PT disse, se for avaliar os posicionamentos de Rafael, a partir da perspectiva de que Carlos Eduardo já se posicionou como adversário político do PT, também encontrará na trajetória do deputado federal momentos de divergência com a sigla, quando votou favorável ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff, em 2016.

“São momentos marcantes, relevantes da história que não podemos apagar da memória, mas estamos vivenciando uma outra conjuntura, com uma eleição se avizinhando, o momento que o RN e o Brasil atravessam exige de nós toda atenção. Portanto, eles têm, dentro de conjunturas diferentes, colaborado com as forças progressistas do Estado, por isso merecem o nosso respeito”, ponderou.

A cúpula do PT no Estado se reunirá para decidir neste fim de semana, em encontro tático, se aceita a reiteração, por parte da direção do PSB potiguar, sobre a possibilidade da indicação do nome de Rafael Motta para compor a chapa majoritária de Fátima Bezerra (PT), na condição de pré-candidato ao Senado.

Na avaliação do líder do governo, Rafael Motta é um parlamentar atuante e tem todo o direito de apresentar seu nome para o cargo que desejar. “Contudo, algo que considero essencial na política é o respeito aos compromissos assumidos, através de um amplo processo de diálogo realizado entre pessoas e partidos. Portanto, já me posicionei na defesa das conversas em curso com o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves”, destacou.

Parlamentar é pré-candidato à reeleição na Assembleia

Sobre a aliança política entre PT-MDB no Estado, Francisco do PT defendeu a composição e disse que, nas eleições gerais deste ano, o que está em questão é a continuidade de um projeto de reconstrução do Estado. E disse que a aliança contribui para fortalecer ainda mais a chapa liderada pela governadora Fátima Bezerra, bem como contribuir com a governabilidade em um possível segundo mandato para continuar o projeto de reconstrução do Rio Grande do Norte.

“Na minha trajetória política, já vivenciei essa experiência. Fui prefeito do município de Parelhas por duas vezes em uma aliança do PT, MDB e outros partidos, que aliás, foi uma gestão muito bem-sucedida. O MDB é um partido importante em razão da sua capilaridade política evidenciada no número de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos, além das lideranças políticas espalhadas por todo o estado”, explicou.

Pré-candidato à reeleição na Assembleia Legislativa, Francisco do PT explicou que tem percorrido os municípios do Estado e que iniciou um trabalho de construção colaborativa e propositiva, já tendo percorrido mais de 150 cidades, cujo foco é conhecer e ouvir as pessoas em suas localidades. Ele disse que seu mandato é um mandato que nunca se restringiu às paredes do gabinete.

“Tenho tido a honra e o desafio de exercer missões importantes na Assembleia, sou membro da mesa diretora e do colegiado de líderes, assumi a liderança do governo Fátima na Casa, presidi a Comissão de Educação e presido espaços de debates importantes como a Frente Parlamentar e Interestadual das Águas e a em Defesa das Universidades e dos Institutos Federais. Apresentamos mais de 130 leis, quase mil requerimentos, somos líder na realização de audiências públicas”, declarou.

De acordo com o líder do governo, caso seja reeleito, “irá continuar abraçando múltiplas demandas e inúmeras bandeiras que nos chegam através dos movimentos sociais e sindicais, da sociedade civil organizada, e da institucionalidade a partir do diálogo com gestores e prefeitos. Na condição de professor priorizamos a pauta de luta em defesa da educação, não tirando o foco de temas como recursos hídricos, agricultura familiar, juventude, saúde, assistência social e segurança. Para um possível segundo mandato, essas pautas continuarão sendo as nossas prioridades de atuação”, pontuou.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.