BUSCAR
BUSCAR
Excluído
Militar, vice-presidente Mourão não recebeu convite para desfile de tanques
General não foi ao evento realizado na manhã desta terça-feira, em frente ao Planalto. Bolsonaro e ministros militares marcaram presença
Metrópoles
10/08/2021 | 14:04

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), não compareceu ao desfile de veículos blindados da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, na manhã desta terça-feira 10, na Esplanada dos Ministérios. Cerca de 40 blindados, caminhões e tanques desfilaram por alguns minutos em frente ao Palácio do Planalto. O presidente da República, ministros de Estado e outras autoridades acompanharam da rampa do edifício.

Segundo a assessoria de Mourão, o vice, que é general da reserva, não recebeu convite para participar do evento.

O colunista do Metrópoles Igor Gadelha apurou que auxiliares do vice, alguns deles militares, viram como “inoportuno” o desfile e o aconselharam a não participar do evento.

Durante o desfile, foi entregue um convite ao presidente Jair Bolsonaro para a Operação Formosa, de treinamento das Forças Armadas. Apesar de ocorrer anualmente desde 1998, foi a primeira vez que os tanques passaram pelo centro de Brasília.

O evento é alvo de críticas por ser realizado no mesmo dia em que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), marcou a votação, em plenário, da proposta de emenda à Constituição (PEC) do Voto Impresso, bandeira de Bolsonaro. A proposta tem altas chances de ser rejeitada.

Senadores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 também criticaram o ato. O presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), iniciou a sessão do colegiado repudiando o desfile de tanques e militares nos arredores do Congresso Nacional, na manhã desta terça-feira (10/8). Aziz resumiu o episódio como “cena patética” e “golpista”.

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), classificou como “patética demonstração de fraqueza” o desfile militar apoiado pelo presidente. Nas palavras do senador, o evento é “mais patético que aqueles desfiles de Kim Jong-Un lá, em Pyongyang, na Coreia do Norte”.

Autoridades presentes
Acompanharam Bolsonaro os comandantes das três Forças: Almir Garnier Santos, da Marinha; Carlos de Almeida Baptista Junior, da Aeronáutica; e Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, do Exército.

Os seguintes ministros também estiveram presentes: Braga Netto, da Defesa; Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI); Ciro Nogueira, da Casa Civil; Onyx Lorenzoni, do Trabalho; Anderson Torres, da Justiça; Gilson Machado, do Turismo; Milton Ribeiro, da Educação; Carlos França, das Relações Exteriores; Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional; Tereza Cristina, da Agricultura; e Fábio Faria das Comunicações.

Também acompanharam o ato o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Ives Gandra Filho; o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Jorge Oliveira; o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ); o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR); e o vice-líder do governo na Câmara Evair de Melo (PP-ES).

Apoiadores do presidente se reuniram na Praça dos Três Poderes, em frente à rampa presidencial, durante o desfile. O grupo bradava: “Mito”, “Eu autorizo” e “142”; este em referência ao artigo 142 da Constituição, que trata sobre as Forças Armadas. Bolsonaro não conversou com apoiadores nem discursou publicamente no decorrer do evento.

Desfile de carros militares para entregar um convite a Bolsonaro para operação FormosaDesfile de carros militares para entregar um convite a Bolsonaro para operação Formosa

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.