BUSCAR
BUSCAR
Como não sabiam?
Militar acusado por tráfico internacional é funcionário do vice-governador do DF; saiba detalhes
Presidente também disse em Cascavel (PR) que na semana que vem publicará três decretos a favor dos armamentos no país
IG
04/02/2021 | 16:00

O militar da Aeronáutica Jorge Luiz Cruz da Silva, suspeito de envolvimento no tráfico internacional de drogas em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), é funcionário do gabinete do vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto.

A Polícia Federal trabalha com a suspeita de que ele seja o responsável pelo recrutamento de outros militares como “mulas” para usar as aeronaves com fins ilícitos.

O portal G1 entrou em contato com o gabinete do vice-governador do DF, que confirmou que exonerou o funcionário, que tinha um salário de R$ 8.246.

“O servidor será exonerado para que todos os fatos sejam apurados. Luiz Cruz era servidor da Secretaria de Esporte do DF antes ser transferido para o gabinete do vice-governador”, informou.

O servidor foi nomeado em maio de 2020, portanto, quase um ano após a prisão do sargento Manoel Silva Rodrigues, detido na Espanha em junho de 2019, com 39 quilos de cocaína em avião da FAB. A droga estava em pacotes de um pouco mais de 1kg. O entorpecente foi detectado por agentes espanhóis.

No ano passado, o militar fez um acordo com a promotoria espanhola e cumpre pena de seis anos e um dia de prisão. Rodrigues também foi condenado a pagar uma multa de 2 milhões de euros.

As investigações fazem parte da operação Quinta Coluna. A Polícia Federal apura um suposto esquema em que as aeronaves eram usadas para traficar drogas. Além disso, há indícios de lavagem de dinheiro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.