BUSCAR
BUSCAR
Argumento
“Mesmo na Idade Média, religiosos defenderam fechamento de igrejas”, diz ministro do STF em julgamento sobre realização de cultos e missas
Em julgamento sobre cultos e missas presenciais, Alexandre de Morais votou contra a realização de práticas religiosas na pandemia
IG
08/04/2021 | 16:52

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou contra a realização de cultos e missas presenciais na pandemia e disse em julgamento nesta quinta-feira 8 que “mesmo na Idade Média os grandes líderes religiosos defenderam, no momento das pandemias, o fechamento de igrejas “.

Ao fazer comentários sobre a pauta antes de iniciar, Moraes ainda destacou que esses líderes ainda “defenderam a transformação de igrejas e templos em hospitais”.

“Ao algumas das sustentações orais, eu tivo que reler o que estamos a julgar aqui. Não estamos falando de decretos de prisão de pastores e padres. Alguns trechos foram realmente inacreditáveis ​​de serem ouvidos”, afirmou o ministro do STF.

Para Moraes, a discussão não se trata de restrição à religião religiosa. “Não me parece que estamos aqui a discussão da liberdade religiosa, que essa Corte sempre defendeu. Nós não podemos mudar o foco da discussão. Eu concordo com todas as ponderações do ministro nunes marques sobre liberdade religiosa, mas não é isso que estamos discutindo” , completou.

O ministro também citou o recente recorde de mortes diárias batido pelo Brasil, quando foram produzidos mais de 4 mil mortes em 24 horas. “As pessoas não conseguem entender o momento gravíssimo dessa pandemia. Temos ausência de leitos, insumos e oxigênio. As pessoas estão morrendo aguardando vagas na UTI. Não há mais enfermeiros, médicos, mão de obra”, disse.

“Com todo o conhecimento que temos, estamos defendendo o retrocesso de medidas temporárias e justificadas. Não me parece lógico, coerente, fazer isso em defesa dos direitos fundamentais”, emendou Moraes.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.