BUSCAR
BUSCAR
Investigação
Membro do ‘novo cangaço’, potiguar condenado a 100 anos é recapturado na Paraíba
Nildinho é condenado por diversos crimes, como homicídios, assaltos a banco e a ônibus interestaduais, além de tráfico de drogas
Redação
25/09/2020 | 11:33

Policiais civis da Delegacia Especializada de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), com apoio de policiais civis da Paraíba, prenderam nesta sexta-feira 25 em João Pessoa, um dos homens mais procurados do Rio Grande do Norte: Trata-se de José Jocenildo de Morais Fernandes, de 38 anos, que possui cinco mandados de prisão em aberto, totalizando quase 100 anos de condenação.

Novo cangaço

Nildinho Farofa, como é mais conhecido, é natural de Caraúbas, na região Oeste potiguar, e é apontado pela Polícia Civil como integrante do chamado ‘novo cangaço‘ – termo que surgiu no início deste século, e que vem sendo empregado como referência a ações de quadrilhas criminosas que invadem cidades para assaltar agências, postos e correspondentes bancários.

Cria de Valdetário

“Ele é cria de Valdetário Carneiro”, afirmou o delegado Erick Gomes, titular da Deicor, ao se referir ao bandido que aterrorizou o interior do Rio Grande do Norte e de estados vizinhos entre os anos de 1990 e início dos anos 2000, quando se tornou um dos assaltantes de banco mais perigosos do Nordeste. Val, como era chamado, foi morto em confronto com a polícia em dezembro de 2003, na cidade de Lucrécia.

Ainda segundo a Polícia Civil, Nildinho é condenado por diversos crimes, como homicídios, assaltos a banco e a ônibus interestaduais, além de tráfico de drogas. Ele é suspeito também de uma série de assassinatos no município de Pombal, no Sertão da Paraíba.

“Nildinho é integrante do novo cangaço, responsável por vários roubos a agências bancárias no RN e na PB, bem como por roubos a carros-fortes. Também é responsável por explodir cofres de agências, tendo papel relevante nestas ações criminosas. A última ação comprovada por seu bando foi na Cidade São Paulo do Potengi, em setembro de 2018, quando roubaram a quantia de R$ 1,5 milhão. Nesse mesmo dia, houve confronto com a policiais da DEICOR, resultando na morte de um dos assaltantes. Nildinho também é condenado por ter matado os irmãos do então prefeito de Campo Grande, Cézar Veras e Vicente Veras, a mando de Valdetário”, acrescentou o delegado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.