BUSCAR
BUSCAR
Esporte
Médico do ABC acompanha delegação brasileira no Parapan de Santiago; leia coluna de Pedro Neto
Confira os destaques da coluna de Pedro Neto na edição deste fim de semana do AGORA RN
Pedro Neto
18/11/2023 | 05:00

O médico do ABC, Roberto Vital, está em Santiago, no Chile, acompanhando a delegação brasileira nos Jogos Parapan, como coordenador médico da seleção brasileira, ao lado dos também médicos Rodrigo Braga e Hesojy Gley. Os jogos são transmitidos pela SportTV. A competição que começou ontem irá até o próximo dia 26. Roberto Vital é uma referência quando falamos de seleção brasileira paralímpica. Roberto Vital é um exemplo para todos.

É só repetir a entrevista Ao término da partida de amanhã contra o Guarani, se sou repórter de campo, não faria entrevista com o técnico do ABC, Argel Fuchs. Eu apenas repetiria a última entrevista da partida contra o Juventude-RS, pois com certeza as frases serão as mesmas. E as desculpas também. Principalmente se a equipe alvinegra for derrotada. Parece que Argel Fuchs aprendeu bem a lição com os últimos “professores” que passaram pelo futebol do RN.

Não ganhou uma bola. A zaga da seleção brasileira, formada por Marquinhos e Gabriel Magalhães, não ganhou uma bola, pelo alto, na partida contra a Colômbia. Impressionante como a zaga brasileira perdeu o tempo da bola em todos os lances. Tem que melhorar muito a zaga brasileira.

Atacante Luis Diaz. O drama vivido pelo atacante colombiano Luis Diaz, que teve seu pai sequestrado na Colômbia enquanto ele estava na Inglaterra, onde atua no Tottenham, parece que fez bem ao atacante. Luis Diaz foi o melhor jogador em campo na vitória contra o Brasil. Inclusive marcando os dois gols da vitória da seleção do seu país. Graças a Deus tudo foi resolvido.

Ninguém entendeu nada. Confesso que não entendo determinadas mudanças feitas pelos técnicos. Na partida, Brasil 1×2 Colômbia, aos 20 minutos do segundo tempo, Fernando Diniz sacou o atacante Rodrygo, até então melhor jogador da seleção brasileira. Ninguém conseguiu entender o que quis fazer o técnico Fernando Diniz. Tanto é assim que logo em seguida a Colômbia chegou ao empate e logo depois ao gol da vitória. Tem coisas que nem o torcedor com deficiência visual consegue entender.

Nunca antes na história das Eliminatórias. Nunca antes, em toda a história das Eliminatórias, a seleção brasileira passou três partidas seguidas sem conquistar uma vitória. No momento, a seleção está justamente a três partidas sem vencer. Um empate contra a Venezuela e derrotas para Uruguai e Colômbia. São estes os últimos resultados dos comandados de Diniz. É, parece que o ciclo de Fernando Diniz na seleção brasileira terá vida curta.

Rodrigo. O atacante brasileiro Rodrygo, que atua no Real Madrid, fez uma grande partida na derrota para a Colômbia, enquanto esteve em campo. Rodrygo jogou soltou, como um camisa 10. Gostei mais de Rodrygo nessa posição do preso pelos lados do campo. Até agora estou querendo entender do porque da saída de Rodrygo.

Gabriel Magalhães. Assistindo ao zagueiro da seleção brasileira Gabriel Magalhães perder todas as bases por baixo e grande parte das bolas pelo alto, apesar de ter quase 2 metros, para os atacantes da seleção colombiana, fico me perguntando por que Nino, zagueiro do Fluminense, não é o titular na zaga da seleção de Diniz. Será que para ser titular tem que atuar na Europa? O cara é mais desengonçado que o zagueiro da minha pelada.

Um bom tempo. Tudo indica que o atacante Fábio Lima ficará um bom tempo de fora de combate. Embora não tenha sido constatada nenhuma fratura no tornozelo de Fábio Lima, a contusão é mais grave do que se pensava. Fábio deverá ficar ausente dos gramados por alguns meses.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.