BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Marcelo Hollanda: Construção civil no Brasil perde fôlego no 1º trimestre deste ano
Confira a coluna de Marcelo Hollanda desta quinta-feira 6
Marcelo Hollanda
06/05/2021 | 10:51

Ruim para uns
Os ótimos resultados alcançados pela construção civil no Brasil no segundo semestre do ano passado, com pandemia e tudo, foram torpedeados péssimos resultados do 1º trimestre deste ano. Despencaram de 47,2 para 41,9 e abaixo, portanto, de sua média histórica de 44 pontos.

Bom para outros
Enquanto isso, os lucros da Gerdau, uma das maiores fornecedores de aço para a construção civil, cresceram mais de 1.000% no primeiro trimestre deste ano.

Palpite
Um construtor de Natal, que atravessa problemas justamente com a alta nos preços dos insumos no canteiro de obras, diz que a questão é de timing: quando a demanda por materiais explodiu no ano passado, a cadeia de produção estava quebrada por causa da pandemia.

Logo…
Agora que o mercado poderia retomar seu crescimento, o preço do dólar e a demanda reprimida são as vilãs que assombram empresas e os milhares de empregos gerados por elas.

Sem isolamento
Quando a pandemia estava mais sob controle, com alguma taxa de isolamento social, os negócios pareciam renascer. Só que o vírus não só continuou como a taxa de transmissão acelerou. A única diferença é que as pessoas estão todas na rua.

PF na área
O grupo empresarial João Santos, que em seu auge chegou a ter 40 empresas sob o seu guarda-chuva, mas vem declinando por conta de disputas familiares entre os sócios-herdeiros, foi visitado nesta quarta-feira pela Polícia Federal. O foco são os de sempre: crimes tributários, financeiros, lavagem de dinheiro e constituição de organização criminosa. Dona da Cimento Nassau, suas dívidas somariam R$ 8,6 bilhões.

Marcha à ré
Enquanto a economia brasileira se debate em meio à pandemia, o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou nesta quarta-feira a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto percentual, de 2,75% para 3,5% ao ano. É a segunda alta consecutiva de 0,75 ponto. Ninguém se surpreendeu, só lamentou o fato do Brasil estar caminhando para trás.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.