BUSCAR
BUSCAR
Natal
Manifestação contra indicação de Flávio Dino ao STF tem baixa adesão em Natal
Ato ocorreu no último domingo 10 e contou com a presença de autoridades de oposição ao Governo Federal
Redação
12/12/2023 | 06:00

Uma manifestação contra a indicação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, ao Supremo Tribunal Federal (STF) ocorreu neste domingo 10 em Natal e em diversas cidades do Brasil. Na capital potiguar o ato aconteceu na zona Leste, no Largo do Atheneu, e teve baixa adesão de apoiadores.

A convocação às ruas contou com o apoio de parlamentares da oposição ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Alguns participaram presencialmente como, o deputado estadual Coronel Azevedo (PL) e a vereadora Camila Araújo (União Brasil), enquanto outros participaram de forma virtual. O ato foi organizado pelo grupo Força Democrática.

Poucos apoiadores estiveram no protesto. De acordo com Yuri Silva, que compõe a Força Democrática e um dos organizadores, a baixa adesão é decorrente “do fato de ter sido divulgado em menos de uma semana, e pelo período de final de ano onde o labor e viagens são rotinas, tivemos um bom público, porém com a redução esperada para essa parte do ano.”

Ainda segundo o organizador, além da pauta principal, a indicação de Dino ao STF, os manifestantes também discutiram um tema que está em foco no Rio Grande do Norte, o reajuste do ICMS.

Para Yuri, o objetivo do ato é claro “uma grande parcela da população brasileira não deseja o ingresso de uma pessoa declaradamente ativista de uma ideia política frustrada, onde o princípio da imparcialidade foi quebrado, temos também a citação do mesmo em listas de propinas da Odebrecht, logo a imagem da instituição ficará maculada por uma pessoa não idônea, assim sendo, essa indicação é espúria de sua origem.”

A votação da indicação do ministro ao Supremo, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, está marcada para quarta-feira, 13.

Aprovação de Dino ao STF é dada como certa

Nos corredores do Senado, a confirmação da aprovação de Dino tanto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) quanto no Plenário da Casa é considerada inevitável. Em várias entrevistas à mídia, o senador Weverton Rocha (PDT-MA), responsável pelo parecer da indicação do ministro da Justiça, assegurou que Dino conta com um apoio mínimo de 50 votos.

Na contagem dos votos, a participação da Frente Evangélica no Senado pode ter um papel crucial para Dino. Composta por 15 membros, este grupo diversificado representa aproximadamente um quinto dos votos no plenário e tem o potencial de influenciar a confirmação ou rejeição da indicação, especialmente se a tendência de um placar acirrado persistir.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.