BUSCAR
BUSCAR
Ameaça
Mais de 40 artistas da Globo são investigados pela Receita e podem pagar impostos retroativos
Por volta de 43 atores já receberam notificações do fisco para prestarem esclarecimentos
Redação
31/08/2020 | 15:57

A  Receita Federal continua em cima da Globo para tentar descobrir possíveis irregularidades referentes ao Imposto de Renda (IR) e, com isso, está colocando os atores do alto escalão da emissora na sua mira. O que acontece é esses artistas possuem contratos como pessoas jurídicas (PJ), mas dependendo de como é esse vínculo eles deveriam ser CLTs. Segundo o ‘Notícias da TV’, por volta de 43 atores já receberam notificações do fisco para prestarem esclarecimentos.

Além de Deborah Secco e Reynaldo Gianecchini, a lista também conta com nomes como Malvino Salvador e Maria Fernanda Cândido. A coluna Radar, da revista ‘Veja’, divulgou em janeiro deste ano que 30 atores já tinham sido notificados pelo Governo Federal, mas os nomes dos artistas foram preservados. A mesma coluna apontou que essa investigação minuciosa está acontecendo devido a notável desavença entre a Globo e o atual presidente, Jair Bolsonaro. Vale lembrar que a Receita Federal é um órgão ligado ao governo.

O fisco vê como uma possível fraude a contratação dos atores como PJ porque, diferente do regime CLT, a empresa não precisa pagar e descontar impostos do funcionário e nem pagar o 13º salário e as férias. O advogado Leonardo Antonelli, que representa os artistas em nome da Globo, explica que o contrato PJ é mais vantajoso para os artistas já que dessa forma eles ficam livres para fazer campanhas publicitárias e merchandising nas redes sociais.

*Com informações do IG Gente

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.