BUSCAR
BUSCAR
Economia

Lula se recusa a falar sobre meta fiscal: ‘Hoje é dia de Enem’

Meta de zerar o déficit das contas públicas em 2024 foi apresentada por Haddad no começo do ano
Estadão Conteúdo
05/11/2023 | 15:06

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se negou neste domingo, 5, a falar sobre a possibilidade de mudança no objetivo estabelecido pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, de zerar o déficit das contas públicas ano que vem. “[Sobre] a meta fiscal, você me pergunta segunda-feira. Hoje é dia de Enem”, respondeu Lula, a jornalistas, ao ser questionado sobre se o governo já decidiu se vai alterar ou não a meta agora. O petista conversou com a imprensa na sede do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em Brasília, no primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2023.

O governo tem enfrentado um embate interno nos últimos dias sobre a meta de resultado primário para 2024, inicialmente estabelecida com déficit zero pela equipe econômica. Haddad ainda tenta convencer Lula a não fazer mudanças no objetivo fiscal pelo menos até março, quando sai o primeiro Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias do próximo ano. É na elaboração desse documento que o governo saberá se haverá receita suficiente para cobrir as despesas previstas do Executivo – e que revelará se a meta de déficit zero vai ou não obrigar o governo a contingenciar gastos.

Presidente Lula. Foto: Ricardo Stuckert / PR
Lula se nega a falar sobre meta fiscal proposta por Haddad. Foto: Ricardo Stuckert / PR

A meta de zerar o déficit das contas públicas em 2024 foi apresentada por Haddad no começo do ano, junto com o novo arcabouço fiscal, que substitui o antigo teto de gastos, com regras mais flexíveis para as despesas. A ala política do governo e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, contudo, foram contra o objetivo de déficit zero por entenderem que o aperto fiscal pode comprometer o crescimento econômico. O ministro da Fazenda vinha resistindo ao “fogo amigo” e tem focado em aprovar medidas no Congresso que elevem a arrecadação, mas, após declarações de Lula, voltaram a aumentar as pressões por mudança na meta.

Lula disse, em café com jornalistas no último dia 27, que “dificilmente” o governo conseguirá zerar o déficit fiscal em 2024 e declarou que não quer fazer cortes em investimentos para cumprir a meta. “Tudo que a gente puder fazer para cumprir a meta fiscal, a gente vai fazer. O que posso dizer é que ela não precisa ser zero. A gente não precisa disso. Eu não vou estabelecer uma meta fiscal que me obrigue a começar o ano fazendo um corte de bilhões nas obras que são prioritárias nesse País”, afirmou o petista.

Na última quarta-feira, 1º, integrantes do governo consultaram o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024, Danilo Forte (União Brasil-CE), nesta quarta-feira, 1º, sobre uma possível mudança na meta. O deputado foi chamado ao Palácio do Planalto e participou de uma reunião com os ministros Rui Costa (Casa Civil), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e Simone Tebet (Planejamento) e com o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Dario Durigan.

O governo indagou o deputado sobre quais são as possibilidades de mudança da meta na LDO, mas ainda não indicou se enviará uma mensagem modificativa para alterar o objetivo de zerar o déficit das contas públicas no relatório preliminar, cuja votação está marcada para a próxima terça-feira, 7, na Comissão Mista de Orçamento (CMO). Os ministros sinalizaram que haverá novas reuniões para decidir sobre a meta e que a decisão será tomada por Lula.

Forte, que defende há meses a mudança na meta, reforçou que está disposto a um acordo. Após a votação do relatório preliminar da LDO, o governo ficará impedido de enviar a mensagem modificativa, mas o deputado ressaltou que a alteração do objetivo fiscal pode ocorrer por meio de emendas de parlamentares ao parecer final. Nesse caso, se o Congresso seguir o cronograma previsto para a LDO, a emenda teria de ser apresentada até o dia 17. A votação do relatório final deve ocorrer na semana do dia 20.

Ronnie Lessa confessa assassinato de Marielle Franco e diz que poderia lucrar R$100 milhões com crime
Depoimento veiculado no Fantástico aponta suposta motivação financeira e envolvimento de políticos
27/05/2024 às 10:00
Rio Grande do Sul tem alerta de perigo para chuvas e ciclone
Aviso é emitido por meteorologistas
27/05/2024 às 09:22
Inscrições para o Enem 2024 começam hoje
Provas serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro
27/05/2024 às 08:34
Enem 2024: inscrições começam nesta segunda-feira
Candidatos podem se inscrever até 7 de junho e pagar taxa até 12 de Junho
26/05/2024 às 17:38
Com fim de semana de trégua, chuva deve voltar ao RS nesta segunda
Defesa Civil alerta para transbordamento de rios e arroios
26/05/2024 às 17:15
Simaria quebra o silêncio e revela se ainda fala com Simone Mendes
A dupla está separada artisticamente desde 2022 e foi vista poucas vezes interagindo publicamente, aumentando especulações sobre conflitos
26/05/2024 às 16:18
Defesa Civil do RS contabiliza 200 toneladas de alimentos doados
Itens foram distribuídas em 167 municípios
26/05/2024 às 15:28
Número de mortes causadas pelas chuvas no RS sobe para 169
Chuvas fortes deram trégua neste fim de semana
26/05/2024 às 13:32
Edital destina até R$ 500 mil para projetos sobre direito à educação
Propostas apresentadas precisam ter impacto em escolas públicas
26/05/2024 às 13:25
STF prorroga cotas raciais em concursos até Congresso votar nova lei
Senado já aprovou continuidade da política; falta Câmara analisar
26/05/2024 às 13:22
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.