BUSCAR
BUSCAR
Ney Lopes

Lula e a guerra da Ucrânia

Confira a coluna de Ney Lopes desta terça 28
Ney Lopes
28/02/2023 | 00:09

A cada dia torna-se mais difícil encontrar alternativa para a paz na Ucrânia. O fato novo é que no final de janeiro, após reunião com o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, o presidente Lula sugeriu a criação de um bloco de países neutros e interessados em pacificar a região. A ideia prospera e até o presidente Zelinsky já deseja dialogar com o governante brasileiro.

Putin

lula ccbb mcamgo abr 101120221818 22
Imagem ilustrativa. Foto: Reprodução

A grande dificuldade é o temperamento autoritário de Putin, criticado pelos seus próprios assessores. O ministro da Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, confessou que o premier não ouve ninguém, antes de tomar decisões. Completou, dizendo, que “Ele só tem três assessores”. “Ivan, o Terrível; Pedro, o Grande; e Catarina, a Grande”. São três ditadores russos na história.

Estilo

O exemplo emblemático do “estilo” Putin é que a declaração de guerra a Ucrânia, em 24 de fevereiro de 2022, pegou todo o seu “staff” de surpresa. Ninguém sabia. Pelo plano de invasão de Putin, os soldados russos tomariam Kiev em questão de dias numa “ação militar” brilhante, bem planejada e relativamente sem sangue.

Segredo

A cúpula militar russa tomou conhecimento da invasão apenas pela TV na manhã do dia do ataque, quando viu Putin declarar uma “operação militar especial”.

Saldo da guerra

Passado um ano, a invasão de Putin já resultou em mais de 200 mil mortos e feridos nas Forças Armadas da Rússia e exauriu seu estoque de tanques, de artilharia e de mísseis de cruzeiro, além de isolar o país dos mercados financeiros internacionais e das cadeias de suprimentos ocidentais. Mesmo assim, Putin não dá nenhuma indicação de que pretenda recuar.

Mediação

A tentativa do presidente Lula em “mediar” o conflito entre Rússia e Ucrânia, relembra a nossa tradição diplomática, no caso da mediação entre Inglaterra, Brasil e Portugal, para o reconhecimento da independência política brasileira, consagrada no Tratado de Paz e Amizade, celebrado no Rio de Janeiro em 29 de agosto de 1825.

Tentativa

Seria um “sonho” admitir que Putin e Zelenski agissem porque o Brasil mandou. Entretanto, é importante buscar uma mediação e o Brasil tem todas as condições, pelo fato de não manter conflitos geopolíticos com outros países. Sem dúvida, uma tentativa!

Olho aberto

Semana Santa

A Polícia Nacional da Nicarágua proibiu a Igreja Católica da Nicarágua de celebrar as procissões na rua durante a Quaresma e a Semana Santa. O presidente Daniel Ortega descreveu padres, bispos, cardeais e o Papa Francisco como uma “máfia”

Contraste

Não há como comparar a visita do presidente Biden a céu aberto em Kiev e a maneira como Donald Trump correu para o bunker da Casa Branca diante de manifestantes desarmados na Praça Lafayette, em meio as manifestações contra a morte de George Floyd.

Seleção russa

Os jogadores brasileiros Malcolm e Claudinho, ambos do Zenith São Petersburgo, aceitaram a nacionalidade russa e desejam integrar a seleção nacional soviética.

Radical

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil) é tido como político radical. Mas começa a ceder. Defende convivência “pacífica” e “respeitosa” com o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de quem já foi ferrenho opositor. Alega que nenhum Estado “sobrevive” sem parceria com o governo federal.

Fátima

Um dos objetivos da viagem da governadora Fátima Bezerra à Portugal é manter entendimento com as empresas do setor energético para avançar no processo de descarbonização da economia do estado e colaborar para a transição energética no RN e no Brasil.

Parnamirim

Airene Paiva é um bom nome que surge para disputar a prefeitura de Parnamirim.

Dívidas

Os consumidores terão uma oportunidade de negociar dívidas com os bancos, em condições especiais, que estiverem em atraso. O período será de quarta próxima até 31 de março.

Alerta

Pelo cronograma mensal de liberação de recursos fixado pelo governo para este ano, os parlamentares podem se preparar: as emendas ao Orçamento só vão jorrar no final do ano.

Michelle

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro anuncia o propósito de rodar o país, a partir de março. Aspira a presidência da República. Deve ser para manter aceso o bolsonarismo.

Ney Lopes: Repórter que sempre fui: estado rico de gente pobre (final)
Confira a coluna de Ney Lopes nesta sexta 01
01/03/2024 às 08:20
Ney Lopes: O repórter que sempre fui: “ainda sobre ser advogado de defesa” (X)
Confira a coluna de Ney Lopes desta quinta 29
29/02/2024 às 07:39
Ney Lopes: Repórter que sempre fui: Calazans Fernandes e a minha cassação (VIII)
Confira a coluna de Ney Lopes nesta terça-feira 27
27/02/2024 às 08:17
Ney Lopes: Repórter que sempre fui: quase perdi a vida (VII)
Confira a coluna de Ney Lopes deste sábado 24
24/02/2024 às 07:39
Repórter que sempre fui:onde trabalhei (II); leia opinião de Ney Lopes
Confira a coluna de Ney Lopes deste sábado 17
17/02/2024 às 07:27