BUSCAR
BUSCAR
Economia

Lucro da Petrobras cai 38% no primeiro trimestre, para R$ 23,7 bilhões

Empresa anuncia distribuição de R$ 13,4 bilhões em dividendos aos acionistas
Redação
13/05/2024 | 21:12

A Petrobras registrou lucro de R$ 23,7 bilhões no primeiro trimestre de 2024, queda de 38% em relação ao mesmo período do ano anterior. Pelo resultado, a empresa anunciou o pagamento de R$ 13,4 bilhões em dividendos a seus acionistas.

Foi um trimestre conturbado, tanto do ponto de vista operacional quanto político —a estatal passou parte do período com elevadas defasagens nos preços e sob ataque de ala do governo contrária a seu presidente, Jean Paul Prates.

Logotipo da Petrobras na sede da companhia, no centro do Rio de Janeiro / Foto: REUTERS
Logotipo da Petrobras na sede da companhia, no centro do Rio de Janeiro / Foto: REUTERS

Em comunicado distribuído nesta segunda-feira (13), a Petrobras diz que o desempenho no trimestre foi provocado por queda nas vendas e pelos menores preços dos combustíveis, apesar de alta de 2,4% no preço do petróleo na comparação com o mesmo trimestre de 2023.

As vendas de combustíveis da estatal caíram 2,6%, o que ajudou a reduzir em 15,4% a receita da empresa, para R$ 117,7 bilhões. O Ebitda, indicador que mede a geração de caixa de uma empresa, recuou 17,2%, para R$ 60 bilhões.

O mercado de gasolina foi afetado pela maior competitividade com o etanol, com queda de 6,8% nas vendas da estatal. As vendas de diesel caíram 3,4%, com aumento na mistura obrigatória de biodiesel a partir de março.

A competição mais acirrada com o etanol levou a empresa a evitar reajustes nos preços da gasolina durante o período, mesmo com a elevação das cotações internacionais. O produto passou praticamente todo o trimestre com elevadas defasagens nas refinarias da estatal.

Em média, a Petrobras vendeu sua cesta de combustíveis a R$ 476,14 por barril, 16,3% abaixo do praticado no mesmo período do ano anterior. A área de abastecimento da estatal teve lucro de R$ 3,8 bilhões, queda de 38% em relação aos três primeiros meses de 2023.

A área de exploração e produção teve queda de 8,7% no lucro, para R$ 28,9 bilhões, beneficiada pela elevação das cotações internacionais do petróleo. No trimestre, a Petrobras produziu uma média de 2,7 milhões de barris de petróleo e gás, alta de 3,7% sobre o mesmo período do ano anterior.

No front político, a empresa viveu um período turbulento após a retenção dos dividendos extraordinários sobre o lucro de 2024 (depois revista), que derrubou seu valor de mercado e quase culminou na demissão de seu presidente, Jean Paul Prates.

Analistas apontam a crise política como outro fator que dificultou repasses aos preços internos. A gestão Prates passou semanas sob ataque de alas do governo após a retenção dos dividendos, decisão tomada em Brasília contra a vontade da direção da estatal.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu recuar e aprovou o pagamento de 50% dos dividendos extraordinários, como havia sugerido a empresa inicialmente, e Prates ganhou sobrevida no cargo. As ações da empresa reagiram e recuperaram as perdas durante a crise.

Nesta segunda, a companhia afirmou que a proposta de distribuição de R$ 13,4 bilhões sobre o resultado do primeiro trimestre está alinhada à sua política de remuneração dos acionistas. “Esta aprovação é compatível com a sustentabilidade financeira da companhia”, completa.

Com informações da Folha de São Paulo

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Taxação coloca em risco “poder de compra dos brasileiros”, diz Shein
A plataforma de compras on-line afirmou que 88% de seu público consumidor é formado por pessoas das classes C, D e E
22/05/2024 às 21:48
Lula sanciona medida de compensação tributária para o setor de eventos e turismo
Programa criado na pandemia é estendido até 2026 ou até o limite fiscal de R$ 15 bilhões
22/05/2024 às 20:47
Haddad diz que inflação está sob controle
Ministro critica ruídos à política econômica
22/05/2024 às 19:35
Neoenergia Cosern anuncia plano de investimento recorde de R$ 2,1 bilhões no RN até 2027
Eduardo Capelastegui, CEO da Neoenergia, detalhou investimentos entre 2024 e 2027 à Governadora Fátima Bezerra e convidados em evento nesta quarta-feira 22
22/05/2024 às 18:27
Fiern inaugura IEL-RN e realiza semifinal do Festival do Industriário em Mossoró nesta sexta 24
Eventos acontecem durante cumprimento de agenda do presidente da Fiern no Oeste potiguar
22/05/2024 às 16:20
Desenrola Brasil beneficiou 15 milhões de pessoas, informa Fazenda
Programa renegociou R$ 53,07 bilhões em dívidas
21/05/2024 às 20:12
Presidente da Fiern apoia revisão de isenção para importados e defesa da Indústria Nacional
Serquiz defende a taxação de produtos importados como uma medida essencial para o desenvolvimento econômico do estado e a geração de emprego e renda para a população potiguar
21/05/2024 às 17:34
Semana Nacional do MEI oferece serviços e palestras em São Gonçalo do Amarante
Programação inclui atendimentos gratuitos com contadores do Sebrae nos dias 21 e 22
21/05/2024 às 16:59
Complexo Eólico Acauã é inaugurado no RN
Complexo terá capacidade para abastecer 580 mil residências com 109,2 MW de potência instalada
21/05/2024 às 16:00
Governança da Petrobras analisa indicação de Magda Chambriard
Se nome for aprovado na sexta, posse pode ser realizada no mesmo dia
21/05/2024 às 14:11
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.