BUSCAR
BUSCAR
Investigação
Líder do governo usou influência para marcar audiência entre empresário acusado de lhe pagar propina e ministro, diz PF
Senador levou empresário investigado a reunião; Segundo a PF, líder do governo no Senado usou ‘influência política’ em prol de interesses de executivo de construtora
Redação / O Globo
25/08/2020 | 06:29

 O líder do governo Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), levou um empresário investigado pela Polícia Federal (PF) para duas reuniões com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. A PF aponta suspeitas de que Bezerra tem usado sua influência política junto ao governo federal para defender os interesses desse empresário, investigado sob suspeita de pagar R$ 2 milhões em propina ao senador. As informações são do O Globo.

De acordo com a reportagem, investigadores tiveram acesso a e-mails e mensagens trocadas pelo gabinete de Fernando Bezerra que demonstram a influência do empresário Marcos Vinícius Borin, da Constremac Construções. Borin tocava obras do Ministério da Integração Nacional quando Bezerra era titular da pasta (entre 2011 e 2013) e, segundo as investigações, teria pago propina ao então ministro em troca dos contratos que tinha com o ministério.

Em delação premiada, o o operador financeiro João Carlos Lyra afirmou ter recebido, em 2013, cerca de R$ 2 milhões da empresa de Borin que seriam destinados a Bezerra.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.