BUSCAR
BUSCAR
Emocionou
Kim Jong-Un ‘chora’ em discurso no qual pede para norte-coreanas terem mais bebês; veja vídeo
Embora não existam números oficiais sobre a taxa de natalidade da Coreia do Norte, está havendo uma queda; chefe de Estado acredita que tenha relação com a crise alimentar após a pandemia de Covid-19
Redação
06/12/2023 | 20:39

Durante a 5ª Conferência Nacional de Mães em Pyongyang, Kim Jong-Un, líder da Coreia do Norte, chorou ao pedir às mulheres do país que tenham mais filhos para evitar a queda na taxa de natalidade. O líder destacou a importância de impedir o declínio demográfico e oferecer cuidados e educação de qualidade para as crianças.

Chorando enquanto fazia o apelo, Kim Jong-Un afirmou: “Quando todas as mães compreenderem claramente que é patriotismo dar à luz muitos filhos e fazê-lo de forma positiva, a nossa causa de construção de um país socialista poderoso poderá ser acelerada”.

Na mesma semana, o líder norte-coreano já havia solicitado medidas para enfrentar a queda na natalidade e fornecer apoio às mães, que podem ter sido impactadas por uma crise alimentar decorrente da pandemia de Covid-19. Durante o discurso, Kim Jong-Un enfatizou a missão das mães de criar filhos que se tornem pilares da construção socialista e comunista, desempenhando papéis importantes na sociedade futura.

Embora não haja dados oficiais sobre a taxa de natalidade na Coreia do Norte, estimativas do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) indicam uma taxa de fertilidade de 1,8 filho por mulher. Observadores acreditam que a situação alimentar no país melhorou gradualmente com a reabertura do comércio com a China nos últimos meses, após períodos de escassez relacionados à proteção das fronteiras durante a pandemia e condições climáticas adversas.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.