BUSCAR
BUSCAR
Greve

Dois dias após começar, Justiça suspende greve dos servidores da saúde em Natal

Em caso de descumprimento, dirigentes do Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde) podem ser multados em R$ 5 mil por dia
Redação
18/04/2024 | 15:09

A greve dos servidores públicos da saúde em Natal foi suspensa por decisão judicial na tarde desta quarta-feira 17. O desembargador João Rebouças, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), acatou o pedido da Prefeitura do Natal para encerrar a paralisação.

A ordem judicial estabelece que, em caso de descumprimento, os dirigentes do Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde) podem ser multados em R$ 5 mil por dia, com limite de R$ 100 mil, além de outras sanções de natureza civil, criminal e administrativa.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Os servidores da saúde de Natal iniciaram a greve na última terça-feira 16 - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Os servidores da saúde de Natal iniciaram a greve na última terça-feira 16, reivindicando: reajuste salarial; cumprimento da data-base; implantação e pagamento retroativo de gratificações; adicional por tempo de serviço e fim do corte de gratificações.

O desembargador destacou a gravidade da situação, especialmente devido ao quadro endêmico de dengue que a cidade enfrenta. O prefeito Álvaro Dias decretou estado de emergência por causa da doença em 2 de março.

Apesar da suspensão da greve, João Rebouças recomendou à Prefeitura de Natal que busque negociar com os servidores a fim de resolver as questões em disputa.

Sindsaúde: “ação truculenta”

Em assembleia de urgência, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaúde/RN) decidiu acatar a decisão do Tribuna de Justiça, mas classificou a determinação como “truculenta”. Diante da suspensão da greve, os servidores grevistas foram orientados a retornar aos locais de trabalho para o cumprimento de suas jornadas de trabalho. “Apesar de não concordarmos com a decisão, suspendemos a greve para que ninguém seja prejudicado”, afirmou Érica Galvão do Sindsaúde/RN.

No entanto, o Sindicato prometeu não aceitar calado a decisão, que considera “autoritária”, e agendou uma nova assembleia, para a próxima terça-feira 23, às 9h, em frente ao prédio da Prefeitura de Natal, onde afirmou que será dada uma “resposta a essa gestão truculenta”. As informações foram publicadas em nota nas redes sociais do Sindsaúde/RN.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sesap abre 48 novos leitos do SUS no Rio Grande do Norte e convoca 66 profissionais
A iniciativa inclui a conclusão da expansão do Hospital Deoclécio Marques de Lucena em Parnamirim
18/05/2024 às 11:16
Unimed Natal define 2024 como ano de superação e se prepara para entregar novo Complexo de Saúde em novembro
Com inauguração prevista para novembro, cooperativa lança maior entrega da marca em 47 anos de atuação no estado
18/05/2024 às 07:10
Tony Ramos está ‘lúcido e sem auxílio de aparelhos’ após cirurgia no cérebro
Ator passou por uma cirurgia para drenar um hematoma subdural
17/05/2024 às 13:39
Anvisa defende manutenção de marco regulatório para cannabis medicinal
Relatório aponta necessidade de aprimorar resolução em vigor
17/05/2024 às 12:30
Tabagismo responde por 80% das mortes por câncer de pulmão no Brasil
Estudo foi divulgado pela Fundação do Câncer nesta quinta, na Suíça
16/05/2024 às 11:54
Vacina contra a dengue usada no Brasil é pré-qualificada pela OMS
Qdenga é aplicada em esquema de duas doses com intervalo de três meses
15/05/2024 às 17:14
RN realiza Dia D de vacinação contra influenza e febre amarela neste sábado 18
A vacina da influenza está disponível para toda a população a partir de 6 meses de idade desde 1º de maio
15/05/2024 às 09:18
Harvard lista 5 alimentos para comer após os 50 anos e viver mais
Um grupo de nutricionistas de Harvard listou cinco alimentos para comer depois dos 50 anos para aumentar a longevidade
14/05/2024 às 17:36
Dengue: quase todos os estados brasileiros têm tendência de queda
País ainda tem dez decretos de emergência por causa da doença
14/05/2024 às 16:38
Com 102 mortes, chikungunya tem letalidade maior que dengue no Brasil
Informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde
14/05/2024 às 15:54
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.