BUSCAR
BUSCAR
Revelação
Juliana Paes diz ter sido “agredida” por atriz e afirma: “Não sou bolsominion”
Atriz rebateu críticas por defender médica que participou da CPI da Covid
Notícias da TV
03/06/2021 | 08:36

Juliana Paes usou seu perfil no Instagram, na noite da última quarta-feira 2, para rebater as críticas que recebeu de outra atriz, após defender a médica Nise Yamaguchi, que participou da CPI da Covid. Sem citar nomes, ela afirmou que foi “agredida” pelas palavras da colega de profissão, e disparou: “Não sou bolsominion”.

“Cara colega, apesar de eu ter sido agredida por suas palavras caluniosas, de ter sido invadida pela sua mensagem de noite, de ter sido acusada de ser covarde, desonesta, criminosa, eu me dispus a te responder por todas as cenas que eu me emocionei do seu lado”, iniciou, revelando já ter contracenado com a pessoa citada.

A atriz da Globo ressaltou ainda que está do lado da compra de vacinas para combater a pandemia do coronavírus –opinião que anda na contramão das atitudes do governante–, mas defendeu a posição de apoiar as pessoas que não podem fazer isolamento social e precisam trabalhar.

“Eu discordo de você sobre a minha posição, já falei publicamente sobre querer vacinas, mas eu não vou fazer isso todos os dias. Fui a primeira a pedir que as pessoas ficassem em casa, quando você ainda nem estava tão preocupada, mas agora não me sinto no direito de pedir para as pessoas ficarem sem trabalhar”.

A artista também disse que não se identifica com a postura da direita e da esquerda:

“Você critica a minha escolha de não militar, publicamente, escolhendo um dos lados políticos nesse debate todo, então deixa eu te falar sobre o que eu penso. Estamos vivendo um dos momentos mais nebulosos. O mundo inteiro está angustiado. Qualquer assunto é politizado. É um maniqueísmo. Eu não sou bolsominion, como adoram acreditar”, completou Juliana, que já foi apontada como apoiadora do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Por fim, Juliana chamou de “doentia” a divisão entre a política brasileira: “Eu não admito ser colocada em nenhum desses dois polos. Não quero contribuir para essa polarização doentia. Não nesse momento obscuro, onde o ódio reverbera mais. Ou você é isso ou é aquilo. Isso não existe. Somos múltiplos”.

Assim que o vídeo foi parar nas redes sociais, os internautas começaram a especular sobre quem teria sido a atriz mencionada por Juliana.

Enquanto Agatha Moreira –que fez a filha malvada da atriz em A Dona do Pedaço (2019)– concordou com a defesa dela à médica, Samantha Schmütz foi apontada como a pessoa que teria discordado de Juliana. As duas contracenaram em Totalmente Demais (2016), como as irmãs Dorinha e Carolina.

A humorista publicou a seguinte mensagem: “Gente, que não está falando, não é porque está em cima do muro. É porque está do outro lado do muro mesmo. O lado que dá vergonha de estar. Por isso silencia”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.