BUSCAR
BUSCAR
Feminicídio

Laudo aponta que ex-marido deu 16 facadas para matar juíza na frente das filhas

Viviane levava as três filhas para passar a data na companhia do pai, o engenheiro Paulo José Arronenzi. As crianças presenciaram o crime
UOL
27/12/2020 | 16:58

A juíza Viviane Arronenzi, 45, morreu após sofrer um corte na veia jugular localizada no pescoço. De acordo com o laudo cadavérico da vítima feito pelo IML (Instituto Médico Legal) do Rio de Janeiro, ao todo foram 16 ferimentos causados por faca.

A maioria deles no rosto e na cabeça e houve também perfurações nas costas. A informação foi publicada pelo jornal O Globo e confirmada pelo UOL.

Juíza foi atingida por 16 facadas e morreu após corte no pescoço, diz iml
Viviane foi morta pelo ex-marido Paulo José Arronenzi - Foto: Reprodução

A magistrada foi morta pelo ex-marido, às 18h da quinta-feira (24) — véspera de Natal. Viviane levava as três filhas para passar a data na companhia do pai, o engenheiro Paulo José Arronenzi, de 52 anos. As crianças presenciaram o crime.

No exame cadavérico feito no IML, os peritos identificaram ainda que a vítima tinha um ferimento na mão esquerda, o que pode indicar uma tentativa de defesa. O corpo ainda apresentava equimoses – manchas roxas e escoriações nas costas que sugerem que a vítima pode ter sido arrastada.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro encontrou três facas na mochila de Paulo. No entanto, a que foi usada no dia da morte ainda não foi localizada. Os investigadores acreditam que o crime tenha sido premeditado.

Avó materna fica com a guarda das crianças

O plantão judiciário de Niterói concedeu ontem a guarda das crianças para a avó materna das meninas. O presidente da Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro, Felipe Gonçalves, disse que as crianças estão muito abaladas.

Paulo foi preso em flagrante pela Guarda Municipal na quinta-feira. Ele precisou de atendimento no hospital Municipal Lourenço Jorge, também na Barra da Tijuca, devido a um corte na mão e optou por ficar em silêncio quando interrogado na Delegacia de Homicídios da capital.

Em audiência de custódia, realizada ontem, o engenheiro teve a prisão em flagrante convertida em preventiva e foi encaminhado para uma unidade prisional do Complexo de Gericinó, em Bangu, na zona oeste.

Em setembro, Viviane já havia registrado um boletim de ocorrência contra o ex-marido pelos crimes de lesão corporal e ameaça. Nos meses de outubro e novembro, ela chegou a circular com escolta concedida pelo Tribunal de Justiça do Rio. No entanto, posteriormente a juíza pediu para suspender o serviço de proteção por avaliar que não era mais necessário.

Viviane Arronenzi foi velada e cremada na manhã deste sábado no Cemitério da Penitência, no Caju, na zona portuária do Rio. A juíza e o engenheiro se separaram neste ano, depois de 11 anos de casados.

Viviane integrava a Magistratura do Estado do Rio de Janeiro havia 15 anos. Atualmente trabalhava na 24ª Vara Cível da Capital. Antes, ela atuava na 16ª Vara de Fazenda Pública.

Demitido da Petrobras, Prates terá direito a 6 meses de salário extra
Demitido da Petrobras, Jean Paul Prates terá de cumprir seis meses de quarentena, com salário mensal de R$ 133 mil até novembro
21/05/2024 às 15:55
Faustão faz primeira aparição após transplante de rim
Apresentador participou da festa de aniversário do filho caçula
21/05/2024 às 14:23
Batata, banana, laranja e melancia estão mais baratas, segundo a Conab
Cenário é de preço menor também para a banana
20/05/2024 às 12:54
Seguro obrigatório voltará a ser pago em 2025
Nova taxa prevê pagamento de serviços médicos a vítimas de acidentes
17/05/2024 às 14:58
Analfabetismo cai, mas 11,4 milhões ainda não sabem ler e escrever no Brasil, diz IBGE
Em 13 anos, taxa teve uma redução de 2,6 pontos percentuais, caindo de 9,6% para 7%
17/05/2024 às 14:43
Após tratamento para erisipela, Bolsonaro tem alta de hospital
Ex-presidente estava internado no Hospital Vila Nova Star, São Paulo
17/05/2024 às 13:04
Caixa começa a pagar Bolsa Família de maio
Pagamento no Rio Grande do Sul é unificado
17/05/2024 às 12:08
Lula sanciona volta da cobrança do seguro Dpvat, mas veta multa por não pagamento
Presidente vetou os artigos que estabeleciam multa pela falta de pagamento do Seguro Obrigatório
17/05/2024 às 12:00
Judiciário repassa R$ 130 milhões para Defesa Civil gaúcha
Tribunal de Contas deverá fiscalizar aplicação dos recursos
16/05/2024 às 16:48
Android terá ‘modo ladrão’ que bloqueia tela do celular caso alguém o arranque de sua mão
Novidade poderá bloquear a tela do celular ao identificar que alguém arrancou o aparelho de sua mão abruptamente
16/05/2024 às 15:41
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.