BUSCAR
BUSCAR
Decisão
Juiz pede remoção de vídeo de Chico Buarque das redes de Eduardo Leite
Fernando Rocha Lovisi voltou atrás em sua decisão do dia 13 de setembro, quando negou a liminar de advogado do cantor; decisão traz multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento
IG
20/09/2021 | 20:40

O juiz Fernando Rocha Lovisi, do 6º Juizado Especial Cível do Rio, reconsiderou sua decisão de uma semana atrás e agora determinou que Eduardo Leite retire das redes sociais um vídeo com imagens de Chico Buarque, veiculado pelo governado gaúcho em suas redes sociais sem a autorização do cantor e compositor.

Lovisi determinou a remoção imediata do conteúdo, sob pena de multa diária de R$ 5 mil, como informou nesta segunda-feira o blog do colunista Ancelmo Gois. A tutela de urgência foi deferida em favor de Chico Buarque, que seguirá pleiteando uma indenização no valor de R$ 40 mil por danos morais, segundo seu advogado, João Tancredo.

Publicado nas redes sociais do governador do Rio Grande do Sul no dia 7 de setembro, o nome e a figura de Chico Buarque aparecem juntos com o sertanejo Sérgio Reis, que recentemente convocou atos antidemocráticos em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Caetano Veloso e Gilberto Gil também são mencionados na peça publicitária.

“Não precisamos pensar todos iguais para sermos todos o mesmo Brasil. Basta aceitar, respeitar, conversar com as nossas diferenças. Basta ver no Chico Buarque e no Sérgio Reis duas belezas musicais e não só duas escolhas políticas”, narra Eduado Leite, na publicação.

Na decisão, colocada no processo no domingo (19) e publicada nesta segunda, o juiz destaca: “Melhor examinando os autos, a utilização da imagem e nome do Autor, vinculados e em benefíciodo primeiro Réu, nas redes sociais, está comprovada.Tal utilização não é da vontade do Autor, conforme explicado na petição inicial e no pedido dereconsideração. Assim, a permanência da publicidade indevida será de difícil reparação para aimagem e nome do Autor”.

O advogado do cantor e compositor acredita que a primeira decisão do juiz possa ter vindo do grande volume de processos distribuídos às varas.

“Como há um grande acúmulo de processos, é natural que alguns elementos possam passar despercebidos. Compete ao advogado chamar a atenção do juiz para estes casos”, diz Tancredo. “O que era mais urgente, na verdade, era a retirada imediata do vídeo do ar. Sobre o processo de danos morais, acredito que, se não houver audiência, a sentença saia em até dois meses. Em casos como estes, o Chico costuma doar o valor das indenizações. Ainda não há nada definido, mas pode ocorrer”, disse.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.