BUSCAR
BUSCAR
Violência
Jovem desaparece após denunciar PMs por estupro coletivo
Para Corregedoria da Polícia Militar, sete policiais militares tiveram relação sexual consensual com jovem de 18 anos, na Grande SP
R7
12/05/2021 | 20:17

A jovem Helen Caroline, de 18 anos, desapareceu 20 dias após apontar sete policiais militares como autores de um abuso sexual coletivo e tráfico de drogas. A jovem chegou a reconhecer um dos envolvidos durante a apresentação do caso na Corregedoria da PM.

Na ocasião, uma outra policial que estava no local mostrou a foto do marido para Helen. O homem, que é militar, foi reconhecido como um dos autores do crime.

Depois de passar por duas delegacias e repetir com riqueza de detalhes os fatos, Helen voltou para casa com o boletim de ocorrência. Mas um detalhe chama a atenção: o documento não traz as informações dadas pela jovem.

Helen contou que foi levada para uma chácara por três policiais em uma viatura e lá o grupo encontrou outros quatro policiais militares em outro carro oficial. A jovem contou que manteve relação sexual com todos eles, foi liberada às 6h da manhã e caminhou por dois quilômetros até chegar em casa.

A auxiliar de serviços gerais mudou o comportamento após o ocorrido. Pressionada pelos pais, Helen disse que estava sendo perseguida. Desconfiados, o pai a mãe da jovem encontraram no quarto da filha uma sacola com drogas.

A descoberta trouxe outra revelação. A droga seria de um policial militar com quem ela estava se relacionando. Helen desapareceu no dia 6 de maio, após sair de casa na região de Vargem Grande, na região metropolitana de São Paulo, para solicitar uma troca de horário na empresa onde trabalhava.

Em nota, a Corregedoria da Polícia Militar informou que tomou conhecimento da denúncia por meio do pai da jovem e a relação com os sete policiais militares teria sido consensual. Na ocasião, foi apresentada a quantidade de drogas que estavam guardadas no quarto de Helen.

Os sete policiais envolvidos na denúncia foram identificados e afastados das ruas. Em paralelo, um inquérito foi aberto para apurar os fatos.

Em relação ao desaparecimento de Helen, a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) informou que o caso é investigado pelo setor de homicidios de Vargem Grande.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.