BUSCAR
BUSCAR
Entretenimento
Jornalista pernambucana vence “Quem quer ser um milionário?”
Jornalista foi a primeira a conquistar o prêmio
Redação
11/12/2023 | 08:40

Num momento histórico e repleto de emoção, a jornalista pernambucana Jullie Dutra, de 38 anos, brilhou ao responder corretamente todas as perguntas no game show “Quem Quer Ser um Milionário”, veiculado no programa “Domingão com Huck” no último domingo 10. Como resultado de sua notável façanha, ela conquistou o cobiçado prêmio de R$ 1 milhão.

Ao longo das oito temporadas do quadro, nenhum participante havia alcançado esse feito extraordinário até o momento. Para Dutra, a educação sempre foi vista como o meio para uma vida melhor. Mãe solo da pequena Maria Helena, de 3 anos, diagnosticada com Transtorno do Espectro Autista (TEA), a jornalista compartilha uma trajetória marcada por desafios e superações.

Originária de Limoeiro, no Agreste do Estado, Jullie cresceu sob os cuidados de sua mãe e avó na cidade de João Alfredo. A história da jornalista é permeada por uma tragédia, uma vez que seu pai foi vítima de assassinato quando ela tinha apenas cinco anos de idade. Determinada, aos 18 anos, Jullie optou por se mudar para Recife, onde concluiu os dois últimos anos do ensino médio no Colégio Contato e realizou matérias isoladas como preparação para o vestibular.

Graduada em jornalismo pela Uninassau (Centro Universitário Maurício de Nassau) e pós-graduada em Direitos Humanos pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Jullie não apenas se destacou na área acadêmica, mas também demonstrou seu comprometimento com o estudo preparatório para o Instituto Rio Branco, almejando uma carreira diplomática. A vitória no “Quem Quer Ser um Milionário” não apenas coroa seu esforço no programa, mas também simboliza a perseverança e determinação que a acompanham em sua jornada pessoal e profissional.

 

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.