BUSCAR
BUSCAR
Declaração
Jorge Jesus critica proibição de torcedores em estádios de Portugal
Jesus disse que não consegue entender a razão de as torcidas serem proibidas de assistir partidas de futebol enquanto cinemas e teatros estão abertos, e o festival anual de música Avante aconteceu neste mês
Agência Brasil
26/09/2020 | 07:50

O técnico do Benfica, o português Jorge Jesus, reclamou nesta sexta-feira, 25, da recusa do Governo de seu país de permitir que torcedores acompanhem jogos de futebol nos estádios.

Jesus disse que não consegue entender a razão de as torcidas serem proibidas de assistir partidas de futebol enquanto cinemas e teatros estão abertos, e o festival anual de música Avante aconteceu neste mês.

“De todas as atividades, o futebol é a que melhor conseguiu lidar e conviver com o vírus”, disse o treinador a repórteres.

“Não entendo a razão de não podemos ter torcedores nas partidas de futebol. Não entendo esta conversa de que assistir a um jogo de futebol é diferente de ir ao cinema, ao teatro ou ao festival Avante”, acrescentou, referindo-se aos comentários do primeiro-ministro António Costa neste mês.

Jesus, de 66 anos, que voltou ao Benfica para uma segunda passagem após treinar o Flamengo na temporada passada, disse acreditar que entre 15 mil e 20 mil pessoas poderiam assistir os jogos no Estádio da Luz, do Benfica.

Portugal permite atualmente a abertura de restaurantes e cafés com restrições, enquanto cinemas e teatros também estão abertos com capacidade reduzida. O festival Avante estava sujeito a limitação de público quando foi realizado.

“Temos que saber como testar, isolar e prevenir”, acrescentou Jesus. “Caso contrário, todos nós ficaremos em casa e enlouqueceremos”, disse o técnico.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.