BUSCAR
BUSCAR
Política
Joanna Guerra: Álvaro aposta em nome técnico para sua sucessão à Prefeitura; leia coluna de Saulo Spinelly
Confira os destaques da coluna de Saulo Spinelly publicada na edição desta sexta-feira 17 do AGORA RN
Saulo Spinelly
17/11/2023 | 05:00

O prefeito Álvaro Dias tem uma carta na manga para sua sucessão em 2024: uma técnica, sem passado político, ótima articuladora, aberta ao diálogo, sem restrições, com um ótimo desempenho e peça essencial para obras tocadas e conquistadas da gestão atual. Currículo não lhe falta. Graduada em Gestão de Políticas Públicas pela UFRN, especialização em Gestão Pública pelo IFRN e mestre em Estudos Urbanos e Regionais pela UFRN.

Mesmo sem ter tido antes atuação na política partidária, Joanna Guerra foi convidada pelo prefeito para assumir a Secretaria Municipal de Planejamento em 8 de setembro de 2020. Antes de assumir a titularidade da Sempla, Joanna exerceu os cargos de secretária adjunta de Planejamento e secretária adjunta especial e diretora de Elaboração e Gestão de Projetos Integrados da pasta, entre 2015 e 2020. Ela integrou, ainda, a Coordenadoria de Planejamento, Acompanhamento e Controle da Secretaria Estadual de Planejamento (Seplan/RN), entre 2012 e 2015. A pré-candidata é responsável diretamente pelos projetos e convênios firmados pela Prefeitura do Natal para a realização e conclusão de diversas obras estruturantes que o gestor vem tocando na cidade

A aposta do prefeito é que Joanna continuará o canteiro de obras que Natal se tornou na gestão Álvaro Dias. Sua atuação à frente do planejamento e monitoramento de todos esses projetos foi determinante para que o prefeito visse nela sua sucessora ideal.

“Toparia enfrentar o desafio sim. Agora, seja eu a escolha do prefeito para a sua sucessão ou qualquer outro nome, seguirei a orientação política de Álvaro Dias”, afirmou a secretária municipal de Planejamento, Joanna Guerra, ao assumir que aceitaria ser a candidata do prefeito Álvaro Dias para a Prefeitura do Natal em 2024.

Atual presidente do Republicanos em Natal, Joanna Guerra disse não achar “justo que o prefeito não eleja seu sucessor”. Joanna pode contribuir muito com a cidade de todas as formas, por ter o conhecimento da realidade do município.

Natal de fora?

Noticiamos aqui a reunião da bancada federal com a governadora, prefeitos e entidades, para discutir emendas de bancada e impositivas. Um destaque da reunião foi um bate boca entre o prefeito de Natal, Álvaro Dias (Republicamos), e o coordenador da bancada federal, Benes Leocádio (União Brasil). O prefeito da capital pedia uma emenda para a compra de equipamentos do Hospital Municipal de Natal, já em construção. O deputado Benes deu a entender na reunião que Natal não seria contemplada com uma emenda coletiva de bancada. Álvaro ficou surpreso, mas, sem titubear, disse que, se Natal não tivesse uma emenda coletiva de bancada, a população iria tomar conhecimento por ele próprio. Será que a bancada deixará mesmo Natal de fora?

É grave!

Sabe o caos no trânsito causado pelas obras de recuperação da Ponte de Igapó? Pois bem. Tudo poderia ter sido evitado. O antenado e investigativo jornalista Dinarte Assunção obteve relatórios que revelam que o canteiro de obras, que hoje ocupa as vias, poderia não ter sido instalado no local, segundo sugestões técnicas do próprio órgão (que ofereceu outro local como opção), deixando assim as duas vias liberadas. A decisão impactou diretamente no deslocamento diário de aproximadamente 350 mil habitantes da Zona Norte da Capital. A gestão do DNIT simplesmente decidiu ignorar o projeto original e prejudicar a população. A pergunta que se faz é: qual interesse do DNIT em prejudicar o trânsito de Natal, em especial da Zona Norte, tomando essa decisão sobre a Ponte de Igapó?

Rompimento

O PSD da senadora Zenaide Maia já rompeu com o PT e a esquerda, pelo menos em Mossoró. Zenaide vai caminhar com o prefeito Allyson Bezerra. Entregou a ele o comando da legenda na cidade. O partido passará por uma reestruturação para acomodação das nominatas em torno do prefeito Allyson. Lá será formado um grupo que absorverá os suplentes de vereadores ligados à gestão, que já avisaram que não vão para o chapão do União Brasil (partido do prefeito) de jeito nenhum. Allyson planeja ter União Brasil, PSDB, PSD e PL em seu palanque.

Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.