BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Ivermectina, distribuída como uma das panaceias para o tratamento da Covid-19, caiu na mira da CPI
Confira a coluna de Marcelo Hollanda desta quinta-feira 12
Marcelo Hollanda
12/08/2021 | 08:10

Ivermectina salvou negócios

A Ivermectina, distribuída amplamente em Natal como uma das panacéias para o tratamento precoce da Covid 19, caiu definitivamente na mira da CPI, que começou a orientar as defensorias públicas de todo o país a assumirem causas de sequelados ou mortos pelo uso exagerado do produto.

O problema chegou a um ponto que a Comissão vai sugerir o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro pelos crimes de curandeirismo, charlatanismo, de epidemia e de publicidade enganosa, por bancar o garoto propaganda desse medicamento supimpa que encheu a cloaca de alguns produtores de Ivermicida de dinheiro.

Quem assistiu ontem ao depoimento do diretor da farmacêutica Vitamedic, Jailton Barbosa, empresa que patrocinou a publicidade do tratamento precoce e do kit covid, do qual a Ivermectina faz parte, ficou ruborizado ao saber os lucros pornográficos da empresa, cujas vendas cresceram mais de 1.000% em poucos meses.

Mesmo depois do laboratório Merk , desenvolvedor primário do produto, afirmar a ineficácia da Ivermectina para a Covid e de especialistas alertarem para os problemas hepáticos causados por dosagens acima das recomendadas, a Vitamedic não só patrocinou com R$ 750 mil um site que promovia o tratamento precoce como seu diretor presidente promoveu encontros políticos para alavancar as vendas.

Um escândalo acima de qualquer suspeita mesmo para terraplanistas e neonazistas europeus habituados a um exercício mais civilizado das doutrinas da extrema direita.

Depois de reverem orientações do TrateCov, aplicativo lançado pelo Ministério da Saúde em janeiro de 2021 como um auxiliar para médicos no diagnóstico da Covid-19, que recomendam uma dose cavalar de Ivermectina em meio à tragédia de Manaus, os senadores – aqueles que não são do governo – ficaram furiosos.

O resultado é que agora, além de poderem associar à crise sanitária às fake news, a CPI começa a seguir o dinheiro que o negacionismo da vacina irrigou em bolsos de patriotas que convenceram incautos de que haveria algo tão poderoso e eficaz quanto a vacinação para evitar as mortes de milhares de brasileiros.

Hoje, com a imunização aumentando e os óbitos desabando, os escombros dessa tragédia vão se delineando e prometem render os processos que ainda perseguirão muita gente cujo caminho do dinheiro fácil falou mais alto do que a pandemia, seus órfãos, viúvos e viúvas e pais sem filhos legados pela tragédia.

De qualquer maneira, mesmo não sendo hoje ou amanhã, em algum dia, isso vai dar cadeia.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.