BUSCAR
BUSCAR
Futuro
Investimento para os filhos: quais as melhores alternativas para o longo prazo?
De acordo com Erick Dal Ré, assessor de investimentos do Banco Santander, se os pais pretendem atingir uma quantia de R$ 100 mil quando o filho fizer 18 anos, terão que poupar cerca de R$ 250 por mês desde o nascimento da criança
CNN
23/12/2020 | 17:28

Quem é investidor e pai ou mãe, investe não só para si mesmo mas também para os filhos, já que eles provavelmente vão usufruir em algum momento daquele patrimônio. Mas já pensou na ideia de criar, de fato, um investimento à parte para os filhos, que eles possam usar para viajar, estudar ou até comprar um imóvel quando adultos?

Existem muitos caminhos possíveis para isso, que vão das poupanças às ações. E, neste caso, os investidores contam com uma grande vantagem: um horizonte de longuíssimo prazo.

“Esse longo prazo joga a nosso favor: quanto maior o horizonte, mais fácil vai ser de atingir o objetivo e menor será o valor de cada aporte mensal”, explica Erick Dal Ré, assessor de investimentos do Banco Santander.

Isso, é claro, se os investimentos começarem a serem feitos o quanto antes. Em entrevista ao podcast O que Eu Faço, o assessor do Santander comenta a importância desse longo prazo com um exemplo.

De acordo com ele, se os pais pretendem atingir uma quantia de R$ 100 mil quando o filho fizer 18 anos, terão que poupar cerca de R$ 250 por mês desde o nascimento da criança.

Mas se decidirem começar esse investimento só no meio do caminho, quando o filho já tiver por volta dos seus nove anos, esse aporte mensal sobe para R$ 700. “Quando a gente fala de juros sobre juros, quanto antes começarmos, menos precisamos poupar por mês para atingir o objetivo lá na frente”, conclui.

Um outro benefício desse horizonte de tempo mais longo é a possibilidade de assumir alguns riscos. O que não quer dizer, é claro, que o investidor não precisa estar atento na hora de escolher suas ações caso opte por investir em renda variável.

A análise do fluxo de caixa, do faturamento e das expectativas da empresa são essenciais, e se o investidor não estiver apto a fazê-las, o conselho de Erick Dal Ré é que procure fundos de investimentos, “sempre atrelado a um investidor ou instituição que seja da sua confiança”, afirma.

Por fim, o assessor destaca que a previdência para os filhos ou seguro de vida para os pais também são boas opções de investimentos.

Erick Dal Ré participou do episódio sobre investimentos para os filhos do O que Eu Faço?, podcast de finanças da CNN apresentado por Fernando Nakagawa e Luciana Barreto. Ouvindo o episódio completo, você descobre porque é um ótima ideia investir em uma ação como presente de Natal para os filhos!

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.