BUSCAR
BUSCAR
Economia

Interdição na BR-304 gera impactos na indústria potiguar

Presidente da FIERN analisa que rodovia é fundamental para escoamento da produção e diz que indústria pede urgência
Redação
04/04/2024 | 07:59

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN), Roberto Serquiz, destaca que a interdição na BR-304, por conta dos danos estruturais causados pelas chuvas que caíram no último fim de semana, vai gerar impactos significativos na indústria potiguar. A rodovia foi interditada nos dois sentidos em um trecho na cidade de Lajes, após o rio Ponta da Serra transbordar e destruir a ponte na estrada. “A BR 304 é um dos principais modais de logística para escoamento da produção. A indústria pede urgência”, disse Serquiz.

A BR-304 é a principal ligação rodoviária entre as duas maiores cidades do Rio Grande do Norte — Natal e Mossoró —, além de ligar a capital potiguar ao estado do Ceará. “A rodovia é fundamental para o escoamento da produção do interior do estado para a Grande Natal, como também da região metropolitana para o interior e estados vizinhos, então a interdição está impactando significativamente o setor produtivo potiguar”, ressalta Serquiz. “Uma solução para a situação é urgente, seja com a reconstrução da ponte ou com a instalação de um acesso alternativo”, completa.

Roberto Serquiz FIERN
Roberto Serquiz, presidente da FIERN - Foto: José Aldenir/Agora RN

Exemplo desse impacto é o aumento no valor do frete das indústrias cerâmicas, como aponta o presidente do Sindicato das Indústrias de Cerâmica para Construção do RN (SINDICER-RN), Vinícius Aragão. “O impacto vai ser direcionado principalmente aos produtores do Vale do Açu e Região Oeste que destinam seus produtos para a Grande Natal”, afirma.

“A rota tradicional e mais curta é pela BR-304, mas agora é necessário buscar uma rota alternativa, saindo do Vale do Açu pela Estrada do Óleo [RN-401] e descendo por João Câmara [pela BR-406] até chegar em Natal”, explica Vinícius. “Isso gera um aumento de distância entre 25% e 30%, dependendo de onde estejam as cerâmicas e os clientes, consequentemente aumentando o custo do frete na mesma ordem”, acrescenta.

De acordo com o presidente do SINDICER-RN, mais de 30 indústrias cerâmicas serão impactadas pela interdição. Entre os produtos fabricados estão blocos, tijolos e telhas que abastecem as indústrias de construção.

“Sabemos que a restauração pode levar meses, mas esperamos uma solução rápida para a interdição. Essa situação reacende o alerta de que precisamos de rodovias alternativas adequadas e com infraestrutura, porque estamos suscetíveis a situações como essa e não podemos ser dependentes de uma única rodovia em um estado como o Rio Grande do Norte”, frisa Vinícius.l

NOTÍCIAS RELACIONADAS
É preciso ser herói, visionário ou sem juízo para investir no Brasil, diz Schwartsman
Ex-diretor do BC destaca que grau de incerteza no país é muito elevado
23/06/2024 às 07:45
Processo da dívida de R$ 500 milhões da Urbana terá acordo que garante regularização
Na próxima quarta-feira 26, às 10h30, na Justiça Federal do Rio Grande do Norte, será assinado o termo de regularização dos débitos fiscais da Urbana
21/06/2024 às 17:54
Começa consulta a segundo lote de restituição do Imposto de Renda 2024
Cerca de 5,75 milhões de contribuintes receberão R$ 8,5 bilhões
21/06/2024 às 09:42
Apostas movimentam 1% do PIB e comprometem até 20% do orçamento livre dos mais pobres, diz estudo
XP mostra que setor movimenta R$ 100 bilhões no Brasil e, proporcionalmente, é maior que nos EUA, onde apostas somam 0,4% do PIB
20/06/2024 às 19:30
Dólar vai a R$ 5,46 e renova máxima desde julho de 2022 após críticas de Lula ao BC
Banco Central encerrou um ciclo de sete cortes consecutivos na taxa Selic
20/06/2024 às 18:36
Lula lamenta manutenção da taxa básica de juros: “Quem perde é o Brasil”
Lula ainda criticou a autonomia do BC, que por lei assegura mandatos a seus diretores
20/06/2024 às 16:28
País tinha 9,4 milhões de empresas em 2022, mostra pesquisa do IBGE
Salário médio mensal foi R$ 3.542,19
20/06/2024 às 10:21
Mercado de inovação e startups para 60+cresceu no RN de 2020 a 2023, aponta mapeamento feito pelo Sebrae-RN
Empreendedorismo é uma das oportunidades para 60+ aliando experiência e tecnologia
20/06/2024 às 08:23
BC contraria Lula, interrompe sequência de cortes e mantém taxa de juros a 10,5%
Em entrevista, Lula disse que Roberto Campos Neto não demonstra capacidade de autonomia, tem lado político e trabalha para prejudicar o País
20/06/2024 às 07:50
Copom interrompe cortes e mantém juros básicos em 10,5% ao ano
Fim das reduções da Taxa Selic era esperado pelo mercado financeiro
19/06/2024 às 18:49
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.