BUSCAR
BUSCAR
Justiça
Homem que falou em caçar ministros do STF vai para prisão domiciliar
O professor catarinense Márcio Giovani Niquelate foi preso no dia 5 de setembro, no âmbito do inquérito sobre atos antidemocráticos
Metrópoles
24/10/2021 | 08:53

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu na última sexta-feira (22) prisão domiciliar ao bolsonarista catarinense Márcio Giovani Niquelate, conhecido como Professor Marcinho. Ele foi preso no dia 5 de setembro, no âmbito do inquérito que investiga atos antidemocráticos, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Desde então, permanecia detido no Presídio Regional de Lages.

A informação sobre a liberação de Niquelate é dos advogados Silvano Willian Antunes e Silvano Cardoso Antunes, do escritório Antunes Advocacia. Em nota, eles informam que o ministro “acolheu pedido de revogação da prisão preventiva feito pela defesa, concedendo prisão domiciliar de Márcio Giovani Niquelate, (professor Marcinho) que segue nesse momento para sua casa”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.