BUSCAR
BUSCAR
Crime
Homem é executado em distribuidora e criança presencia o crime
Execução ocorreu em distribuidora de bebidas na capital goiana e, de acordo com a PCGO, deve ser investigada como latrocínio
Metrópoles
15/04/2021 | 09:01

Um homem foi executado a tiros na noite de terça-feira 13, em Goiânia, dentro de uma distribuidora de bebidas, no setor São Francisco. Conforme imagens registradas por uma câmera de segurança do local, um homem e um criança, que estavam do lado de fora, presenciaram o crime, mas conseguiram correr sem serem atingidos pelos disparos.

Nas imagens é possível notar que cinco homens armados chegam ao local, todos de capacete, e já disparam contra o homem que está dentro do estabelecimento, atrás de um vidro. A vítima ainda tenta correr, porém, é alvejada.

Após atirar, ainda do lado de fora, o grupo entra no estabelecimento, passa alguns segundos e os cinco saem logo a seguir, correndo.

Segundo a Polícia Civil de Goiás, a vítima é Wellington Junio da Costa, de 38 anos. O homem chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, foi encaminhado para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Conforme o registro da ocorrência, feito pela cunhada da vítima, houve uma tentativa de roubo à distribuidora. No entanto, a PCGO informa que a noticiante tinha poucas informações sobre o crime. Ainda de acordo com a mulher, no momento da situação, apenas Wellington e o irmão dele, que nada sofreu, estavam no interior do local.

De acordo com a polícia, também não há informação se, de fato, houve a subtração de algum bem de valor. Inicialmente, conforme a PCGO, o caso deve ser investigado como latrocínio.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.